quinta-feira, 9 de julho de 2020

Luzerna implantará protocolo de tratamento com Azitromicina e Cloroquina

O município de Luzerna está se preparando para, nos próximos dias, implantar um protocolo de medicamentos para o tratamento das pessoas que testaram positivo para Covid-19 e também para aquelas que tiveram contato com casos positivos, não apresentam sintomas e estão em isolamento. A informação foi confirmada pelo Prefeito do município, Moisés Diersmann. Por meio deste protocolo, os medicamentos Azitromicina e Cloroquina poderão ser administrados nos pacientes que testarem positivo e que consentirem fazer o uso, além disso, o município aguarda liberação para teste de uma medicação profilática.

Moisés explicou que o município está no aguardo para acertar os detalhes quanto ao uso do fármaco para profilaxia já utilizado em outros municípios e que tem tido o uso propagado como medicamento para prevenir e tratar o novo Coronavírus, porém, que ainda necessita de um estudo clínico quanto à eficácia. 

O protocolo com a medicação profilática seria destinado às pessoas que tiveram contato com casos positivos, estão isoladas, mas são assintomáticas, essas tomaram uma medicação visando à prevenção da contaminação. O segundo protocolo, para pacientes que testaram positivo, teria a Azitromicina e a Cloroquina para tratamento. Em todos os casos, o paciente não será obrigado a tomar os medicamentos e poderá recusar fazer o uso.

“Para o uso da Cloroquina, necessita-se um acompanhamento médico efetivo com a realização de eletrocardiograma. Para isso vamos dispor de um espaço que não envolva a unidade de saúde e desse modo não haja risco aos profissionais das Unidades Básicas e nem ao restante da população. Vamos organizar para poder fazer o eletro desses pacientes que forem tomar” explicou o prefeito. 

A medida, segundo o prefeito, visa reduzir o número de internações hospitalares, desafogando o sistema de saúde em meio à pandemia. 

“A taxa de ocupação da rede hospitalar é que serve de parâmetro para as demais decisões quanto ao funcionamento de determinadas atividades, ou seja, conforme atinge determinado percentual de leitos pode haver suspensão de serviços. E queremos que, na medida do possível, tudo continue funcionando. Diante disso, queremos reduzir as internações e faremos isso, com esses protocolos”, disse Moisés. 

O prefeito não especificou uma data para que os protocolos comecem a ser aplicados, mas disse que isso deve acontecer nos próximos dias. 

"Não queremos fazer nada baseado em ‘achismos’, seguiremos exemplos de boas experiências em outros municípios e com base nas normativas aplicadas pelo Comitê de Ética. Acreditamos que será uma ação muito boa”, finalizou.

Fonte:Portal Éder Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário