terça-feira, 28 de julho de 2020

Alunas do Colégio Gasparino Zorzi desenvolvem o “Projeto Empatia”


Alunas do Colégio Gasparino Zorzi de Campos Novos estão desenvolvendo o “Projeto Empatia”, que tem o objetivo de realizar ações sociais pelo município e, até o momento já arrecadaram várias peças de roupas e cerca de 35 kg de alimentos, que serão destinados as instituições da cidade e famílias carentes, juntamente com kits de álcool gel e máscaras. Conforme uma das idealizadoras do projeto, Ana Julia Cunha, a intenção com ação é aumentar a autoestima das pessoas que receberem as doações.
De acordo com a aluna, outros projetos estão em pauta, entre eles, um voltado ao meio-ambiente. “No meio ambiente, a empatia não deve ser somente voltada às pessoas, mas sim ao nosso ambiente também. Ele precisa de atenção e cuidado. Por isso lançaremos em breve o projeto "Empatia com o Mundo". Faremos um post no dia 21 de agosto pedindo para as pessoas plantarem uma muda de árvore, e fazer uma foto que será publicada no seu feed, marcando nosso perfil e o da nossa parceria, fazendo isso, consequente já vão concorrer a um sorteio”, ressalta Ana Julia.

“Também estaremos desenvolvendo outras ações, como um projeto de “pastelada”. Vamos vender pastéis com o intuito de arrecadar dinheiro para comprar mais alimentos não perecíveis e roupas de qualidade. Também estamos pensando, dependendo do lucro, em doar um pouco para algumas instituições”, salientou a aluna.

“Depois que esse momento de pandemia passar, vamos realizar um projeto voltado para as crianças. Com o intuito de arrecadar brinquedos e livrinhos para doar nas creches e escolinhas de Campos Novos. Também pensamos em relação aos recém-nascidos, temos a ideia de fazer um post em nosso Instagram no endereço @empatia_gz pedindo doações de lã e tecidos, pois, iremos fazer batista, fraldinhas e meias de lã. Também estamos pensamos em fazer uma parceria com alguma farmácia para doação de bicos de bebê. Tudo isso para doarmos no hospital Dr. José Athanásio, para mães que recém tiveram seus filhos e para as que já foram para casa, porém estão passando dificuldades”, adiantou a aluna Ana Julia Cunha, ao jornalismo do Portal Correio Camponovense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário