sexta-feira, 12 de junho de 2020

Governo do Estado atua para reparar danos causados por tempestades no Oeste e Extremo Oeste


O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), atua no apoio aos municípios atingidos por chuvas volumosas e fortes temporais no Oeste do Estado. A situação mais grave ocorreu nos municípios de Belmonte e Descanso, nesta quarta-feira, 10. Técnicos da Defesa Civil atuaram imediatamente no envio de materiais como lona, telhas e colchões para as famílias atingidas. Os levantamentos ainda estão sendo realizados nesta quinta-feira, 11, na região.


“Nossas equipes estão nas ruas para dar total assistência às famílias atingidas, fazendo os levantamentos das necessidades emergenciais para o Extremo Oeste”, informou o governador Carlos Moisés.

Informações preliminares apontam que no município de Descanso os ventos intensos destruíram residências, uma escola, um ginásio e galpões. A tempestade também derrubou árvores e postes de energia elétrica. Diversas famílias ficaram desalojadas e foram para a casa de parentes.

Também registraram danos os municípios de Ipuaçu, Campos Novos, Coronel Freitas, Águas de Chapecó, São Carlos, Nova Itabeiraba, Saudades, Cunha Porã, Irani, Iporã do Oeste.

Sistema de baixa pressão atua no Estado
Desde a última terça-feira, 09, um sistema de baixa pressão está provocando fortes temporais em algumas regiões de Santa Catarina. Foram registrados grandes volumes pluviométricos que provocaram alagamentos e deslizamentos. A Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) se colocou a disposição dos municípios afetados. Foram registradas ocorrências em São Lourenço do Oeste, Canoinhas, Xanxerê, Irineópolis e Seara.

Técnicos fazem levantamentos
Os levantamentos estão sendo realizados, mas apenas poderão ser concluídos durante esta quinta-feira, 11, devido à distância de algumas comunidades e a dificuldade de acesso. Postes e árvores caídos interromperam os acessos. A Defesa Civil de Santa Catarina permanece de plantão para prestar o apoio aos municípios atingidos.

O Sistema de Monitoramento da DCSC emitiu alertas para a região atingida e acompanha a situação. Os meteorologistas estão analisando imagens dos radares meteorológicos e do levantamento de danos para definir o que ocorreu em Belmonte e Descanso. Existe a suspeita de possível tornado ou micro explosão, mas o fenômeno apenas poderá ser classificado após as avaliações desta quinta, 11.

Ocorrências
A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) atenderam ocorrências nas cidades de São Lourenço do Oeste, Ipuaçu, Quilombo e Xanxerê. Foi necessário emprego de embarcações e atuação da Força-Tarefa 14.

QUILOMBO
Registro de deslizamento de terra com obstrução de via.

IPUAÇU
Registro de fortes ventos e chuva intensa que causaram danos em edificações e alagamentos pontuais. Foram registrados destelhamentos de residências. As regiões mais atingidas até o momento são Aldeia Pinhalzinho, Aldeia Olaria, Linha Salete, Linha Toldo Velho.

XANXERÊ

Registro de alagamentos em vários pontos do município afetando residências. Em linha Invernadinha uma ponte foi levada pela força da água. Equipes do CBM fizeram o isolamento do local e atendimento às famílias afetadas.

Municípios de Descanso e Belmonte foram os mais atingidos

Desde a última terça-feira, 09, a Defesa Civil emitiu alerta para um sistema de baixa pressão com potencial para fortes temporais em algumas regiões de Santa Catarina. Vários municípios do Oeste e Extremo Oeste registraram danos provocados por chuvas volumosas ou ventos de forte intensidade. Belmonte e Descanso foram os mais afetados.

No município de Descanso os ventos intensos atingiram residências. A tempestade também derrubou árvores e postes de energia elétrica. Diversas famílias ficaram desalojadas e foram para a casa de parentes.

Também registraram danos os municípios de Ipuaçu, Campos Novos, Coronel Freitas, Águas de Chapecó, São Carlos, Nova Itabeiraba, Saudades, Cunha Porã, Irani, Iporã do Oeste.

BELMONTE 

– Cerca de 20% da cidade foi afetada na quarta-feira.

– Cerca 160 residências atingidas (15 propriedades na área rural do município)

– Quatro pessoas, entre elas, uma criança de dois anos de idade, ficaram feridas por escombros, estilhaço e queda de árvore sobre um veículo e foram conduzidas ao hospital. Os quadros de saúde dos feridos são estáveis.

DESCANSO

– Registro de ventos fortes com destelhamento de casas, queda de postes de energia elétrica e queda de árvores na quarta-feira. Foram 77 atendimentos no município. Cerca de 280 famílias atingidas.

– Nas duas cidades as equipes atuaram no isolamento em locais de risco e orientação à população.

– Houve destelhamento de parte do hospital, destruição e destelhamentos de instalações rurais (galpões, salas de ordenha, aviário, silos) e residências.

– 13 pessoas procuraram atendimento médico com escoriações ou abalo emocional.

– As situações mais críticas foram resolvidas durante o período noturno antes das primeiras 24 horas.

– Na manhã desta quinta-feira, 11, os trabalhos seguiram com cortes de árvores e nas ocorrências com menor potencial de risco, assim como limpeza das vias.

Força-tarefa do Corpo de Bombeiros

As Forças-Tarefa (FTs) do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) são equipes multidisciplinares, estruturadas para atendimentos em casos de situação extrema, desastres naturais ou calamidades públicas. São 14 equipes com 274 bombeiros militares, e subordinadas ao Subcomando Geral, responsável pela parte operacional da corporação.



Fonte: Governo de SC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário