sexta-feira, 29 de maio de 2020

Governo anuncia na segunda-feira as regras para volta do transporte coletivo

 Os prefeitos receberão na próxima segunda-feira, 1, as informações do Governo do Estado para subsidiar decisões sobre retomada do transporte coletivo e de outros serviços suspensos por conta da pandemia de Covid-19. “Vamos com a inteligência de dados, uma matriz de risco que vai fazer a regionalização, por níveis das 16 macrorregiões, daí vamos classificar por níveis, moderado, grave, gravíssimo. E conforme esses níveis, serão recomendados aos municípios que sejam ou não liberadas as atividades. Esse é o primeiro ponto para saber o estágio de nível de risco”, explicou o secretário de Estado da Infraestrutura, Tiago Vieira, em entrevista à Rádio Som Maior na manhã desta sexta-feira, 29.

Esses dados já eram utilizados pelo Estado desde o início da pandemia para a tomada de decisões sobre bloqueio ou flexibilização de atividades. O anúncio de segunda-feira será feito pelo governador Carlos Moisés. “Nesse anúncio haverá também as regras sanitárias que devem ser seguidas. Essas regras o Estado estabelece por protocolos afim de que a gente possa ter uma uniformidade em relação às medidas de prevenção”, especificou.

O que define a gravidade em uma região?

“São vários indicadores, são duas ferramentas, a matriz epidemiológica, da parte de epidemiologia, para ver a repercussão de cada atividade, mas o que tem de novidade é uma ferramenta que é muito comum na administração, vai analisar gravidade, urgência, tendência e abrangência”, resumiu Tiago. “Para cada variável dessa tem indicadores. A taxa de transmissão, o tempo de UTI, o número de leitos de UTI que estão preenchidos, são vários indicadores próprios da saúde, que construiu isso junto com entidades não governamentais e municípios” detalhou o secretário.

Tiago garantiu que esse levantamento está pronto e será entregue pelo governador aos prefeitos. “Ele já anunciou isso mas vai disponibilizar tudo a partir de segunda. O anúncio e toda a disponibilização das regiões será na segunda-feira”, confirmou Tiago.

O transporte não vai voltar segunda?

“Não”, respondeu Tiago. “Os secretários têm acesso às informações e a partir de segunda, a partir daí cada município, na sua realidade, tomará sua decisão”, observou. “Uns vão retomar dia 5, dia 8, dia 10, questão própria de cada município. Outros não irão retomar”, explicou o secretário.

Como cada prefeito precisará de prazo para avaliar e regulamentar as medidas, é possível prever que o transporte coletivo não volta antes do dia 8 de junho em uma cidade do perfil de Criciúma, que já contabiliza nove mortes e quase 400 casos de coronavírus.

Criciúma em que estágio?

O secretário não quis responder ao estágio no qual se encontra Criciúma, se moderado, grave ou gravíssimo. “Haverá uma série de questionamentos por região. Sei que a expectativa é grande, mas o fato é que temos que aguardar segunda-feira, daí fechamos mais um ciclo e teremos a taxa da regionalização”, respondeu Tiago. “Essa crise foi composta de momentos, o primeiro de estancamento, a medida foi certa, no momento oportuno, isso garantiu o achatamento da curva”, afirmou, sublinhando a importância das medidas de isolamento adotadas pelo Governo do Estado.

“Passei ontem por Ouro, aqui no oeste, lá tem dois casos, será que o transporte não pode passar lá?”, indagou o secretário. “De fato as grandes cidades concentram os maiores problemas. Mas a gente tem plena convicção que a ferramenta trará um bom norte aos municípios”, opinou.

E o transporte intermunicipal?

“Na verdade na segunda-feira o governador fará o anúncio, o intermunicipal é competência estadual, o governador anunciará se retoma ou não”, referiu o secretário. “Serão dois blocos na regionalização, os rodoviários e as questões urbanas. Vamos considerar que na semana que vem o Estado libere o rodoviário intermunicipal. O município em situação vermelha ou em amarelo nos níveis de risco, ele pode emitir a proibição, pode, pois seguimos na mesma lógica que o mais restritivo é válido e pode ser feito”, arrematou.

Fonte: Michel Teixeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário