terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Com rotina extenuante, bombeiros da região seguem no auxílio aos atingidos pela tragédia em Brumadinho


O cansaço físico dos bombeiros que atuam na região atingida pelo rompimento da barragem, em Brumadinho/MG, é grande. Mas, não maior do que o desejo de cumprir a missão e ajudar a população atingida por um dos maiores desastres do nosso país no últimos tempos.

A tragédia do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) deixou ao menos 165 mortos, dos quais 158 foram identificados.

Com uma rotina extenuante, os bombeiros são a esperança para as famílias que ainda aguardam por notícias sobre familiares desaparecidos. E a esta força de trabalho que reúne bombeiros de todo o país se juntaram militares oriundos de Brusque, Rio do Sul, Lages, Joaçaba e São Lourenço do Oeste.

As fotos, disponibilizadas pelo comando do Corpo de Bombeiros de Xanxerê, mostram que até os cães, um grande apoio nas buscas, tem que recuperar as energias entre uma missão e outra no terreno que ainda tem muita lama.

Entre uma missão e outra os cães precisam descansar do trabalho duro.
Uma das maiores dificuldades do trabalho é justamente o terreno, devido a baixa densidade do solo em alguns locais, que dificulta os deslocamentos tanto das equipes quanto dos Binômios (cão de busca e seu tutor). Santa Catarina é referência nacional no treinamento de cães de busca, possuindo diversos com certificação internacional.

Em meio ao esforço dos bombeiros, o reconhecimento da população.
Do 11º Batalhão de Bombeiro Militar, com sede em Joaçaba, estão fazendo parte da terceira equipe em Brumadinho o 1º Tenente Franz (Capinzal), Soldado Cheine (Herval d’Oeste) e Soldado Rodrigues (Joaçaba) todos membros da Força Tarefa do 11º BBM.





Bombeiros da região trabalham em meio a lama para tentar localizar corpos das vítimas

Fonte: Éder Luiz.



Nenhum comentário:

Postar um comentário