quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Rapaz de 19 anos é denunciado por homicídio duplamente qualificado em Concórdia e pena pode chegar a 30 anos de prisão

MP denunciou Wellinton Luiz Guimarães Dallalibera pela morte de Ivonir Recalcate, de 29 anos, morto a tiros no dia 3 de janeiro de 2019.

Foto: Divulgação

A Promotora de Justiça Substituta, Mariana Mocelin, denunciou Wellinton Luiz Guimarães Dallalibera, 19 anos, pela prática do crime de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima) contra Ivonir Recalcate, 29 anos, morto a tiros no dia 3 de janeiro de 2019, quando deixava o emprego em empresa de alimentos, no centro de Concórdia. 

As investigações policiais apontaram que o denunciado e a vítima trabalharam juntos e Wellinton desejou matar Ivonir por desentendimentos relacionados ao emprego, já que a vítima era coordenador do setor em que Wellinton trabalhava.

Na noite do crime, o acusado, sabendo a rotina da vítima e o fato de que ela trabalhava até as 23h40, aguardou que ela saísse da empresa e a surpreendeu no momento em que estava indo embora. Na oportunidade, o denunciado parou seu veículo em frente à motocicleta da vítima, desembarcou do carro pela porta do carona e efetuou diversos disparos contra Ivonir. 

A vítima conseguiu correr poucos metros, caindo na rua, já sem vida, devido aos disparos de arma de fogo sofridos na região lateral superior do tórax.

Ao final da denúncia, o Ministério Público requereu que o denunciado seja submetido à julgamento pelo Tribunal do Júri, podendo ser condenado à pena de reclusão de 12 a 30 anos (art. 121, § 2º, II e IV, do Código Penal).

Fonte: Com informações MPSC

Nenhum comentário:

Postar um comentário