quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Professor é condenado a cinco anos por matar esposa em Chapecó

Foto:Elizandra Gomes/TJSC
Foram 13h40 de julgamento. Depois de ouvir as testemunhas, a promotoria se manifestou e em seguida o advogado de defesa fez uso da palavra.

O júri popular, formado por sete homens, reconheceu o privilégio de que Elói Telmir dos Santos, 43 anos, agiu sob violenta emoção após injusta provocação da vítima. O réu foi condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto, em virtude do privilégio reconhecido pelo Conselho de Sentença. Dos Santos também recebeu o direito de recorrer em liberdade.

Relembre o caso

Elói dos Santos contou que estava na cozinha de casa, almoçando um sanduíche, quando a esposa chegou do trabalho e foi preparar seu almoço. Foi então que os dois começaram a falar sobre a necessidade de ir à agência bancária para assinar a renovação do financiamento estudantil da filha de Elói, fruto de seu primeiro casamento. Marizete de Fatima Bento dos Santos, 36 anos, não concordou. Houve discussão e luta corporal. Ela teria utilizado a faca que tinha na mão para agredir o marido. O réu também disse que ela pegou o revólver da família, mas ele conseguiu retirar a arma de Marizete e acabou disparando, pelo menos três tiros contra a mulher. O casal estava junto há 16 anos. O réu foi encontrado quatro dias depois do crime e permaneceu quatro meses preso.


Fonte: Elizandra Gomes/TJSC

Nenhum comentário:

Postar um comentário