sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Acusada de matar quatro ex-maridos tem prisão revogada em Caçador

"Viúva Negra" teve alta após quatro em casa se recuperar de uma cirurgia. Com isso a prisão domiciliar foi revogada pela Justiça de Caçador.


Marli de Souza - a Viúva Negra, como ficou conhecida, teve alta e a prisão domiciliar revogada pela Justiça de Caçador nesta quinta-feira (18). Ela estava há quatro meses em casa se recuperando de uma cirurgia de retirada de trompas e ovários. Ela foi encaminhada ao Presídio Regional de Caçador onde cumpre a pena em regime fechado.

Marli ficou todo esse período em casa por conta da cirurgia e também complicações no pós-operatório. Mas após a última perícia com médico, ganhou alta e foi atestado que ela estava apta a retornar ao Presídio Regional de Caçador para continuar cumprindo a pena em regime fechado.

RELEMBRE

Marli foi condenada a mais de 18 anos, mas conseguiu autorização no dia 8 de junho para ficar 30 dias em sua residência, o prazo foi prorrogado até o médico perito atestar que ela poderia retornar ao presídio. Alegando grave enfermidade, ela ganhou o benefício da prisão domiciliar com validade por 30 dias.

Em 2017, ela e o filho foram considerados culpados pela morte de Rui Dias ocorrido no ano 2014. Condenada por homicídio triplamente qualificado, além dos crimes de corrupção de menor, fraude processual e tentativa de estelionato contra as duas seguradoras.

Marli também é suspeita de outros três assassinatos; um caso já foi arquivado por falta de provas.

O filho Ulisses cumpre 17 anos, 11 meses e 22 dias de prisão.

De acordo com a sentença, a maioria dos jurados entenderam que mãe e filho premeditaram o crime para receber um seguro no valor de R$ 1,2 milhão. Marli e Ulisses estão presos desde que a polícia descobriu a trama, em novembro de 2014.


Fonte: Com informações de Diário Rio do Peixe e Caçador.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário