quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Trimestre deve ter chuva na média em Santa Catarina

Foto:Imagem ilustrativa
Com atuação de massas de ar seco, as primeiras semanas de agosto favorecem a ocorrência de dias com maior amplitude térmica diária (diferença de temperatura mínima e máxima). Nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade, também são esperados para os próximos meses.

De acordo com a Epagri/Ciram, a previsão para o trimestre é de chuva na média a acima, sendo os valores acima da média esperados com a chegada da primavera. “Eventos de chuva intensa, em curto espaço de tempo, podem ocorrer em qualquer época do ano”, alertam os meteorologistas.

Em agosto, a média climatológica de chuva varia de 100 a 120 mm no Planalto Norte e Litoral, e de 120 a 190 mm no Extremo Oeste, Oeste, Meio Oeste e Planalto Sul. Em setembro a média de chuva sobe para 130 a 200 mm no Oeste, Meio Oeste e Planalto e de 130 a 150 mm no Vale do Itajaí e Litoral. Em Outubro a média histórica é de 250 a 260 mm no Extremo Oeste e Oeste, de 190 a 210 mm no Meio Oeste e Planalto, e entre 150 e 160 mm no Litoral e Vale do Itajaí.

A chuva no trimestre é causada principalmente pela influência de frentes frias e sistemas de baixa pressão. Até outubro, a atuação de ciclones extratropicais próximos ao Litoral continuam ocorrendo com frequência, trazendo perigo às embarcações, com ventos fortes e mar agitado, que muitas vezes resultam em ressaca.

Temperatura

Para o trimestre a previsão é de temperatura na média a acima da média climatológica. Em agosto ainda são esperadas massas de frio, especialmente nas primeiras semanas, com formação de geada ampla e temperaturas negativas. Os meses de setembro e outubro seguem com aquecimento dentro do esperado para a nova estação (primavera).

Fonte: Caco da Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário