sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Laudo aponta que paulada na cabeça e golpes de faca no pescoço mataram mulher de 60 anos em Capinzal


Não houve abuso sexual contra a mulher de 60 anos morta de forma violenta nesta semana em Capinzal, segundo divulgou nesta sexta-feira, 10, a Rádio Atual FM, que teve acesso a informações do laudo cadavérico que apurou as circunstâncias da morte. A documentação foi enviada para a Polícia Civil, que investiga a autoria do crime.

Segundo o relatório, Rosina Dalapria não foi abusada sexualmente, como havia sido sugerido em investigação inicial. Ela foi vítima de uma paulada na cabeça, que foi a causa da morte. Além disso, foi constatado pela equipe legista ao menos sete golpes de faca, que não foram fatais.

Rosina foi encontrada morta no final da noite da quarta-feira, dia 08, na Vila Sete de Julho. Por volta das 23h17 a Polícia Militar foi acionada para se deslocar até a Rua Francisco de Assis Almeida. A guarnição foi informada que a moradora estava deitada na cama, com ferimentos a região do pescoço. A suspeita é que ela foi agredida na cozinha da casa e arrastada até o quarto. No local estava o namorado de 54 anos, o qual disse aos militares que encontrou a mulher já sem vida.

Fonte: Éder Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário