terça-feira, 28 de agosto de 2018

Dupla é condenada por homicídio no interior de Ipira

Foto:Rádio Capinzal/Divulgação
O Poder Judiciário da Comarca de Capinzal promoveu nesta segunda-feira (27), no Centro Educacional Prefeito Celso Farina, a primeira sessão do Tribunal do Júri de 2018. Os trabalhos iniciaram às 10h e foram concluídos próximo das 18h.

Na oportunidade, os acusados Cidnei Pedrussi e Delcio Antonio Pedrussi foram condenados a 12 anos de prisão, em regime inicialmente fechado pela morte de Marcelo da Silva. O crime ocorreu no dia 17 de janeiro de 2008 na comunidade de Linha Gramado, interior de Ipira. A vítima teria sido vítima de uma emboscada e foi assassinada com três tiros.

O Tribunal do Júri foi presidido pelo juiz de Direito Daniel Radünz. Na acusação atuou a promotora de justiça Carolina Maresch, e na defesa o advogado concordiense Osmar Colpani.

“O Ministério Público entende que o resultado foi satisfatório, inclusive porque as provas estavam fartas no sentido de que tanto o Cidnei quanto o Delcio tiveram uma preparação, uma premeditação em relação ao crime, conforme foi exposto, e a tese foi acatada pelos jurados. O Ministério Público entendeu que não deveria ter sido feita a compensação em relação à confissão porque o acusado Delcio não fez uma confissão, mas sim alegou legítima defesa e isso não foi reconhecido pelo corpo de jurados então é provável que o MP recorra para aumentar a pena aplicada ao Délcio”, comentou a promotora de justiça Carolina Maresch.

Para a defesa, "o resultado não foi dos melhores, porque entendíamos que os acusados deveriam tem sido absolvidos pela tese da legitima defesa. Vamos promover um recurso de apelação alegando que de fato houve decisões contrárias as provas dos autos”, antecipou o advogado Osmar Colpani.


Fonte: Douglas Varela/Rádio Capinzal

Nenhum comentário:

Postar um comentário