terça-feira, 19 de junho de 2018

Governo do Estado lança campanha por mais segurança no trânsito

Foto:Saul Oliveira/Secom
Com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para os altos índices de acidentes com motociclistas, o governo de Santa Catarina lança nesta terça-feira a campanha “Mais Segurança no Trânsito”.

A campanha tem como objetivo sensibilizar os catarinenses quanto ao elevado número de acidentes com motocicletas e as graves consequências disso, com mortes e sequelas decorrentes das colisões. Em 2017, os cinco principais hospitais de Santa Catarina atenderam mais de 5,7 mil acidentes envolvendo motocicletas, uma média de 477 por mês. Segundo dados do Ministério da Saúde, 52% dos gastos do SUS com internações decorrentes de acidentes de trânsito são com motociclistas.

“A campanha é um alerta para que prestemos atenção ao que acontece diariamente nas emergências dos nossos hospitais: ferimentos graves e vidas que se vão. E é um convite para que todos os catarinenses contribuam com suas atitudes para mudarmos essa realidade”, diz o governador Eduardo Pinho Moreira. “A motocicleta é um modal de transporte importante hoje em nossa sociedade e precisa ser vista e respeitada no trânsito assim como todos os veículos, ciclistas e pedestres. O trânsito seguro é responsabilidade de todos”, completa.

A utilização das motocicletas tem aumentado no país inteiro nos últimos anos, seja como opção para enfrentar os problemas de mobilidade ou como alternativa mais barata de transporte às famílias. Além disso, nas grandes cidades, a moto é utilizada como meio de subsistência em serviços de entrega, moto táxi, entre outros.

“Entendemos que é muito importante a união de toda a sociedade no enfrentamento desta questão, que é a de construir diariamente um trânsito mais seguro em nossas cidades e rodovias. Um trânsito seguro e respeitoso é responsabilidade de todos, seja dos condutores de caminhões, ônibus e veículos, seja dos motociclistas. As motos são um meio importante de transporte e não podem ser sinônimo de problema no trânsito”, afirma o secretário de Estado da Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior.

Santa Catarina tem o maior número de veículos por habitante do país, são 690 para cada mil habitantes. São mais de 4,7 milhões de veículos circulando nas estradas e rodovias do Estado, sendo 22,9% motocicletas e motonetas. Segundo o Dentran (2016), só em Joinville são quase 69 mil motocicletas no município. Em Florianópolis, 54 mil; em Blumenau, 48 mil e em Itajaí 43 mil. Mais de 1,7 milhão de catarinenses estão habilitados a dirigir esse tipo de veículo, o que representa 25% da população do Estado. Esses números expressivos também refletem nos acidentes. Segundo dados do DPVAT, só nos dois primeiros meses de 2018foram mais de 56 mil indenizações pagas pelo seguro, sendo mais de 42 mil, equivalente a 76% do total, a motociclistas.

Dados:

• Mortes por acidentes de moto representam 40% dos óbitos em trânsito no Brasil;

• Os acidentes rodoviários são a principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos;

• 90% das mortes do mundo nas estradas ocorrem em países de baixa e média renda.

• Os acidentes de trânsito rodoviário custam para a maioria dos países 3% do seu Produto Interno Bruto (PIB);

• A ONU prevê que os acidentes no trânsito poderão se tornar a sétima principal causa de morte até 2030.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário