terça-feira, 8 de maio de 2018

Mulher que estava desaparecida foi morta pelo ex-companheiro

Foto:Corpo foi abandonado enrolado em um lençol
A Polícia Civil localizou, por volta das 10h40min desta terça-feira (8), o corpo de Lucineia Aparecida Oliveira, 29 anos, que estava desaparecida desde a última sexta-feira (4). O corpo foi enrolado em um lençol e jogado em uma ribanceira na Rua Itororó, próximo a Subestação da Celesc, bairro Nossa Senhora Aparecida, em Herval d´Oeste.

O delegado regional, André Cembraneli, informou que as investigações iniciaram assim que a Polícia teve conhecimento do desaparecimento da jovem. “Desconfiando da ocorrência de um feminicídio, os policiais começaram as diligências e conseguiram levantar informações de que ela poderia ter sido morta em uma residência na Vila Rica, ainda na sexta-feira à tarde. Diante da certeza do envolvimento do ex-companheiro, e que logo após o fato ele se evadiu da cidade, nossa equipe se deslocou até um assentamento em Abelardo Luz, onde encontrou o autor”, esclareceu o delegado.

Assim que foi preso, o taxista Nestor da Silva, 40 anos, conhecido como “Gaiteiro”, confessou o crime e resolveu mostrar onde havia escondido o corpo.   

De acordo com Cembranelli, as investigações apontaram que Lucineia foi atingida com um soco e, em seguida esganada pelo ex-companheiro. “Estivemos com o IGP nesta segunda-feira na casa onde a vítima foi morta. Encontramos vestígios de sangue debaixo da cama, onde ele deixou o corpo antes de desovar”.

Para o delegado regional, a vítima possuía uma relação bastante conturbada com o autor. “Ela tinha registros de ocorrência e até medida protetiva, mas ele relata que estava sendo perturbado pela ex, e que em um momento de fúria acabou por esgana-la. Após isso, teria ainda passado um cabo de carregador de celular no pescoço da vítima, para ter certeza que havia morrido”.

Nestor foi autuado em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver e teve a prisão preventiva representada pelo delegado regional por feminicídio.  Ele foi encaminhado ao Presídio Regional de Joaçaba.






Fonte: Caco da Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário