quarta-feira, 25 de abril de 2018

Operação do GAECO apura irregularidades no presídio de Caçador

Foto:Reprodução Internet
Na manhã desta quarta-feira (25), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou operação para combater supostas irregularidades no presídio de Caçador. Já foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão e afastados cautelarmente da função três funcionários públicos do Presídio de Caçador.

As 2ª e 3ª Promotorias de Justiça da Comarca de Caçador e o GAECO investigam supostos crimes contra a administração pública e atos de improbidade administrativa, todos  relacionados ao Presídio de Caçador. Os mandados e os afastamentos cautelares foram expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Caçador.

Apoiaram a operação integrantes do Grupo Especial Anticorrupção do Ministério Público (GEAC), do Instituto Geral de Perícias (IGP) e da Corregedoria do Departamento de Administração Prisional (DEAP).

O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, pela Polícia Militar, pela Polícia Civil, pela Polícia Rodoviária Federal e pela Secretaria Estadual da Fazenda.

Fonte: MP/SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário