segunda-feira, 19 de março de 2018

Empresário é acusado de fornecer produtos para fabricação de cocaína

Foto:Reprodução Internet
Um empresário de Concórdia está sendo investigado por suposta participação em um grupo criminoso que produzia cocaína em grande escala no Paraná. A informação é do Gaeco paranaense, que investigou a associação de oito pessoas suspeitas de fornecerem matéria-prima para a fabricação da droga.

Conforme as investigações, o empresário concordiense comprou de uma empresa Paulista a quantia de 75 quilos de “benzocaína”, que é destinado à preparação do entorpecente. Esse produto, que é controlado, posteriormente foi revendido para uma pessoa de Curitiba, envolvida na operação “O Alquimista”.

O homem em questão, é apontado pela investigação por participar da associação criminosa voltada ao fornecimento de produtos químicos para a fabricação em grande escala de cocaína. Ainda na investigação, os policiais do Gaeco verificaram que o concordiense identificou o produto como “desengraxante em pó”, quando na verdade não era.

Na segunda situação investigada, o empresário de Concórdia teria, de acordo com o Ministério Público do Paraná, comprado 150 quilos de “lidocaína”. Tanto um quanto o outro produto não possuem aplicabilidade na produção dos produtos da empresa que empresário atua. Nesta semana, a Justiça de Concórdia recebeu a denúncia e o empresário concordiense passou a ser réu no processo por tráfico de drogas.

Fonte: Atual FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário