quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Criada a Divisão de Combate a Roubo e Furto de Cargas em SC

Foto:Reprodução internet
A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) oficializou na tarde desta terça-feira, 23, a criação da Divisão de Combate a Roubos e Furtos de Cargas (DFRC) que irá funcionar junto à Diretoria Estadual de Investigação Criminal (DEIC). O ato foi realizado no gabinete do secretário César Augusto Grubba com a presença do presidente da Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado de Santa Catarina (Fetrancesc), Ari Rabaiolli, e a cúpula da Polícia Civil.

A criação desta unidade policial obedecerá o que determina Lei 17.405/2017, promulgada no final de dezembro. A nova legislação prevê a cassação da inscrição estadual de empresas receptadoras de carga roubada. A DFRC terá um efetivo de seis policiais civis - um delegado de polícia, um escrivão e quatro agentes de polícia - e será coordenada pelo delegado Rafael Werlling.

Uma das grandes mazelas do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC), o roubo de cargas é um crime que afeta a cadeia produtiva como um todo, na avaliação do presidente da Fetrancesc. “Nós transportamos cargas variadas, com valores altíssimos, além da vida do nosso colaborador, que é a mais valiosa. Desta forma, combater este crime é mais do que uma missão, é uma obrigação que temos enquanto empregadores, sobretudo como seres humanos”, destacou Ari Rabaiolli.

O secretário César Grubba ressaltou o rigor da nova legislação, que prevê a cassação da inscrição para quem recepta carga roubada. “Entendemos que deveria haver uma penalidade mais rigorosa para as empresas que praticam este crime, o de receptação, e as empresas aceitaram esta alteração”, disse Grubba.

O secretário também destacou que além da imposição de ações mais rigorosas e efetivas, há necessidade de enfrentamento às organizações criminosas que têm transformado esse tipo de crime em fonte de financiamento.

Roubo de Cargas teve redução em SC

Em todo o Brasil, empresas do Transporte Rodoviário de Cargas precisam driblar a ação de criminosos para garantir a segurança daquilo que transportam. A região com maior índice deste crime é a Sudeste, com destaque para São Paulo e Rio de Janeiro, que somam 85,76% do total nacional. Somente em 2015, segundo dados da NTC&Logística, foram 19.250 casos em todo o país.

Em Santa Catarina, no comparativo entre 2016 e 2017, houve redução de 20,2%. Foram 258 ocorrências registradas em 2016 contra 206 no ano seguinte. Este ano, de dia 1° a 22 de janeiro, foram seis registros de roubo de cargas no Estado contra 13 no mesmo período do ano passado. Isso representa uma redução de 54%.

O evento também contou com a presença do Delegado Geral da Polícia Civil, Artur Nitz; diretor da DEIC, delegado Adriao Bini; diretor de Informação e Inteligência da SSP, delegado Mauro Cândido Rodrigues; delegado Anselmo Cruz, da divisão de Repressão ao Crime Organizado da DEIC, e o presidente da Associação dos Delegados de Polícia (Adepol), Ulisses Gabriel.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário