sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Triton de Luzerna é apresentada em Espaço Indústria criado pela FIESC

Gama de produtos da Triton Máquinas e Fertilance foi apresentada na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina na última semana.

Foto: Fernando Willadino
Produtos da Triton Máquinas Agrícolas e a Triton Fertilance, de Luzerna, foram expostos no Espaço Indústria, ambiente localizado na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), em Florianópolis. Todos os meses, são exibidos trabalhos de empresas do Estado no ambiente.

O diretor-presidente da companhia luzernense, Márcio Luís Dalla Lana, apresentou os principais produtos fabricados pela Triton à diretoria da FIESC, nesta sexta-feira (27), em Florianópolis.  A Triton Máquinas fabrica distribuidores e semeadores, carretas de madeira, carretas de metal, batedeiras de cereais e rodas. Já a Triton Fertilance fabrica distribuidores de dejetos líquidos, tanques para transporte de água e distribuidores de fertilizante e sementes. As duas indústrias empregam 180 trabalhadores.

A empresa iniciou suas atividades em 1961 com a fabricação de pequenos moinhos e máquinas de lavar roupa de madeira. Na década de 1970, a empresa iniciou a produção em grande escala de trilhadeiras, equipamentos que hoje foram substituídos pelas batedeiras de cereais.

Dalla Lana destacou que está otimista para 2018, principalmente com o agronegócio. “Nossas empresas atendem o pequeno e o médio produtor. Acreditamos que vai ser um ano melhor que 2017. As perspectivas são boas. Temos planos de expandir a Fertilance”, afirmou, ressaltando que a empresa vai precisar fazer novas contratações, mas busca profissionais qualificados, especialmente com formação técnica.

“O testemunho do Márcio é importante porque sempre temos dito que em períodos de crise os primeiros profissionais a serem desligados são os menos qualificados. Esse é o esforço que a indústria tem que fazer no sentido de qualificar o seu pessoal. Muitas vezes, há dificuldade para encontrar trabalhadores qualificados para trabalhar com as novas tecnologias”, pontuou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte.



Fonte: Agência N'ativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário