quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Osso humano é encontrado enterrado no Cras em Ponte Serrada

O local escolhido para a elaboração de uma horta estava sendo escavado na manhã desta quarta-feira, dia 20, em uma parte do terreno na sede do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) em Ponte Serrada, onde funciona o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), quando funcionárias e alunos encontraram um pedaço de osso humano.

“Faz dias que a gente queria mexer, ou para por flor ou plantar uns temperinhos”, conta Patrícia Franzen, que trabalha como cozinheira no SCFV. Envolvido em um recipiente plástico e enterrado a poucos centímetros de profundidade, o osso foi retirado e equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar foram acionadas.

Espantados com a cena, os alunos ficaram assustados, com um dos estudantes inclusive passando mal. “Um aluno foi vomitar e chorar”, lembra Patrícia, dizendo ainda que o grupo fez uma oração logo em seguida.

Suspeita é que osso seja de irmã

Cidade da Criança Irmã Marilene Pereira de Souza foi o nome escolhido para batizar o local inaugurado ainda em 2003. A irmã atuou há muitos anos em Ponte Serrada, depois foi transferida a outra congregação e acabou falecendo.

Segundo os próprios funcionários do SCFV, a história é que ossos do corpo da freira foram enterrados em alguns pontos por onde ela passou, sendo um deles o terreno do Cras, que abriga a construção batizada com o nome da religiosa.

A Paróquia Santo Antônio, que não soube confirmar a história. O osso deverá ser encaminhado à Polícia Civil de Ponte Serrada. Se confirmado ser mesmo parte dos restos mortais de Irmã Marilene, a tendência é que seja reenterrado no local.


Fonte: OesteMais

Nenhum comentário:

Postar um comentário