quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Acusado por acidente que matou casal, vai a júri popular

Foto:Casal do Paraná estava na região em lua de mel
No dia 6 de outubro, o jovem Rodrigo Correa Frozza vai a júri popular na Comarca de Caçador, acusado de provocar o acidente que tirou a vida de um casal, que estava em lua de mel. O acidente aconteceu em fevereiro de 2015, no trecho da SC-135, que liga Caçador ao município de Rio das Antas. Ele aguarda preso o julgamento.

Conforme relatos, Juliano Luiz Ferreira, 22 anos, e Mônica Cristina Pilarski, 20 anos, seguiam em um um Gol, quando foram surpreendidos pela F4000, conduzida pelo acusado, que estava embriagado. O suspeito já havia sido preso em flagrante duas vezes por dirigir sob efeito de álcool: 2013 em Curitibanos e em 2014 em Caçador, ao atravessar a Saveiro que dirigia na ponte de madeira Antônio Bortolon.

Consta na denúncia que o motorista havia bebido durante várias horas e decidiu sair de Caçador até a cidade de Fraiburgo, onde mora. Ainda segundo os advogados da família, ele não tinha habilitação para dirigir caminhão. Em uma curva na altura do km 114 em Rio das Antas, ele invadiu a pista contrária e bateu de frente com o Gol.

De acordo com relatos, enquanto policiais aguardavam a vinda de um perito para que os corpos fossem retirados do local, o motorista da caminhonete dormiu dentro da viatura. O delegado regional, Fabiano Locatelli, informou que o acusado confessou em seu depoimento que ingeriu bebida alcoólica. “Ele revelou que passou o dia inteiro bebendo em um rodeio no município de Caçador. Em seguida, embarcou na caminhonete e seguiu. Rodrigo alegou que tentou desviar de um terceiro veículo.



Fonte: Diário do Rio do Peixe

Nenhum comentário:

Postar um comentário