quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Javalis gigantes atacam propriedades em Água Doce - Caça ao animal é regulamentada em SC




Você já imaginou estar em sua propriedade e dar de cara com um monstrinho de 2 metros e até 200kg? Moradores dos "Campos de Água Doce", sofrem há anos com uma praga capaz de destruir plantações e criações de animais em poucas horas. 

E não é somente o frio e a vegetação que unem a serra catarinense com os Campos de Água Doce. Nas duas regiões, há cada vez mais registros de javalis gigantes. Em Água Doce, a região de Herciliópolis e as proximidades do Posto da Cidasc, são alvos corriqueiros. Há quem se deparou com bandos e pensou que estava diante de grandes monstros. O jeito foi se esconder e deixar os animais seguirem adiante. Na internet é possível encontrar registros de javalis caçados no município, com até 195,5kg, em 2015 (Foto abaixo).

Por não possuírem predadores naturais, os javalis são tratados como peste no Sul do país e a caça se tornou indispensável em Santa Catarina. É uma atividade já autorizada pelo Ibama. Os prejuízos nas lavouras e criações são preocupantes. 

E foi justamente para atender o pedido da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), que o governo do estado regulamentou a caça, captura e abate de javalis em todo o território através de portaria publicada no Diário Oficial do Estado. Em decorrência, a Polícia Militar Ambiental estabeleceu o aplicativo “Ambiental SC” como o sistema para gestão e acompanhamento dessa atividade. O aplicativo deve ser baixado no celular ou tablet. Nele, os caçadores se cadastram e recebem um código, que acompanhará o seu histórico. A portaria ainda impõe diversas regras para a caça, como registro de porte de armas. 

A PM Ambiental já visita os Sindicatos Rurais das microrregiões onde a presença de javalis é mais intensa para orientação dos produtores. 
FONTE: Tropical FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário