quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Governo e Celesc assinam contrato Bônus Eficiente para motores

Foto:Jaqueline Noceti / Secom
Para melhorar a eficiência energética de indústrias e do comércio em Santa Catarina, foi assinado pelo governador Raimundo Colombo e pelo presidente das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), Cleverson Siewert, na tarde desta terça-feira (22) em Florianópolis, o contrato do Bônus Eficiente Linha Motores, entre a Celesc e a Weg. O projeto é mais um do Programa Eficiência Energética (peeCelesc) e visa combater o desperdício de energia elétrica nas indústrias, nos órgãos públicos e no meio rural, com a substituição de motores antigos e poucos eficientes. O presidente da Federação das Indústrias, Glauco José Côrte e o diretor da Celesc, Nelson Santiago, também participaram do ato de assinatura.

“Às vezes a indústria perde competitividade porque não consegue renovar as máquinas, sobretudo aquelas que têm um custo de energia muito alto. Hoje temos máquinas modernas que podem substituir as antigas e assim fazer uma redução de custos extraordinária. Em um cenário como o de hoje é difícil as pessoas fazerem a substituição”, disse Colombo.

Dependendo da potência e do rendimento do motor adquirido, a Celesc dará bonificação de até 40%, por meio do projeto, aos empresários interessados na troca de motores elétricos de alta eficiência. Os motores serão comercializados pela empresa Weg, que também será responsável pelo descarte correto do maquinário obsoleto. “A celesc está oferecendo esse desconto e participação efetiva, para que a gente possa fazer mais com menos e ser mais competitivo, gerar mais empregos e melhorar a competitividade da economia do nosso Estado”, enfatizou o governador.

“Esse é mais um projeto da linha de eficientização energética e dessa vez para motores elétricos. A motivação que nos levou a isso foi entendendo e pensando que cerca de 30% de toda energia consumida no Brasil, e não é diferente em Santa Catarina, vem da força motriz das indústrias”, destacou Cleverson Siewert.

O projeto terá investimentos de R$ 7,6 milhões, viabilizados pelo peeCelesc e vai movimentar mais de R$ 21 milhões na economia do Estado. Poderão participar consumidores das classes Industrial, Comércio e Serviços, Poder Público ou Rural, com CNPJ e que estejam em dia com a Celesc. Os motores antigos devem atender aos requisitos de ser do tipo indução monofásico com potência entre 1 e 15cv fabricado até 2009 e com tempo mínimo de 2.640 horas/ano. E para o tipo de indução trifásico a potência deve ser entre 1 e 250cv também até 2009 e com o mínimo do tempo de operação de 2.640 horas/ano.

Para o diretor de vendas da Weg para América do Sul, Fernando Cardoso Garcia, o projeto vem para impulsionar a indústria catarinense na aplicação e uso de motores de maior eficiência. “Acreditamos que isso possa gerar para a indústria catarinense um novo patamar de eficiência de ganho e de produtividade, que a final, vai representar uma maior competitividade no mercado. O motor gastando menos energia e entregando o mesmo trabalho que tinha antes obviamente vai permitir uma redução no custo”.

A previsão é de que as inscrições para participar do Bônus Eficiente Linha Motores sejam abertas já em outubro deste ano.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário