quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Ex-prefeito de Erval Velho é condenado há 6 anos de prisão

Um processo que teve início no ano de 2006 no município de Erval Velho, teve mais um capítulo nesta quarta-feira (16), com a condenação a prisão do ex-prefeito Fernando Coelho e o funcionário que trabalhava na época como técnico em informática.

Eles são acusados de crimes que tiveram origem no envio de e-mails com falsas ameaças endereçadas ao ex-prefeito. A polícia conseguiu provar na época, que os e-mails falsos tinham a intenção de incriminar adversários políticos.

O advogado Éber Bundchen que atua na defesa das pessoas acusadas na ocasião, disse que “depois da vitória do Fernando Coelho que encabeçava a chapa do PT, eles teriam, segundo apurado no processo, prometido que iriam fazer uma limpa de todos os inimigos políticos que existiam dentro da Prefeitura de Erval Velho. Isso enquadrava o ex-prefeito Wilmar Einsfeld e seus correligionários, inclusive muitos que tinham Função Gratificada (FG) e outras funções mas eram concursados, foram colocados em salas insalubres porque não havia como exonerá-los. Por não conseguirem demiti-los, mecanismos foram criados para esse fim, daí os e-mails falsos criados pelo ex-prefeito Fernando Coelho junto com o técnico de informática, e-mails esses que eram enviados para ele mesmo em nome de adversários políticos”, resumiu Éber Bundchen.

O caso foi desmascarado após o Ministério Público (MP) ter denunciado os supostos autores dos e-mails, que vieram ser comprovados como falsos. Na época, os supostos autores das mensagens chegaram a ser presos por um determinado período.

No Tribunal Federal da 4ª Região, em Porto Alegre no ano de 2013, o ex-prefeito foi condenado a 5 anos e 11 meses se prisão, mais multa. Um dos técnicos de informática foi absolvido das acusações, enquanto que o outro foi condenado por denunciação caluniosa e interceptação telefônica, pena de 4 anos e 9 meses em regime semiaberto. Ele foi absolvido de outro crime, o de uso de documento falso.

Nesta quarta-feira (16), o advogado Éber Bundchen confirmou que foi emitido o mandado de prisão contra o ex-prefeito Fernando Coelho e o técnico de informática sendo que “eles serão intimados para poder se apresentar ao presídio regional de Joaçaba, sendo que a pena para o ex-prefeito ficou em 6 anos e 9 meses, enquanto que o técnico de informática teve a pena apontada em 5 anos. Eles terão que cumprir a pena normalmente e estarão com os seus nomes no rol dos culpados na Corregedoria da Justiça Federal, e automaticamente terão os impedimentos eleitorais que são a consequência principal de uma condenação”.

Indagado se existe a possibilidade de recurso, o advogado disse que não. “Pelo que constatamos, todos os recursos foram ingressados por eles nos tribunais superiores e agora transitado e julgado, não havendo mais o que se fazer, cabe apenas o cumprimento da pena”, finalizou Bundchen.

Nossa reportagem conversou com o ex-prefeito Fernando Coelho que não quis se pronunciar sobre o caso.

Por Julnei Bruno

Nenhum comentário:

Postar um comentário