quinta-feira, 13 de julho de 2017

Assassinos do jovem de Capinzal são condenados pela justiça

O juiz da Vara Criminal da Comarca de Joaçaba, Márcio Umberto Bragaglia, acatou a denúncia do Ministério Público e condenou os acusados pela morte do jovem Jaison Azevedo, 19 anos, que foi jogado da Ponte da Amizade (na Estação Luzerna) após ter o carro roubado pelos elementos. O crime aconteceu na noite do dia 19 de janeiro, sendo que o corpo foi encontrado por pescadores dois dias depois, próximo a barragem do bairro. A sentença foi publicada nesta quinta-feira (13).

Os três moradores de Capinzal foram condenados por latrocínio (robô seguido de morte). Flávio Pereira da Silva pegou 30 anos de prisão, Lucas de Almeida 30 anos de prisão e Welinton Urmann Tavares 26 anos e 3 meses de prisão. Já o luzernense José Carlos dos Santos, foi condenado por vender o carro roubado e pela compra da droga. A pena definitiva ficou em nove anos, um mês e 20 dias de reclusão. Os regimes são fechados.

O juiz também negou aos condenados o direito de recorrerem da decisão em liberdade. “Mantenho a prisão preventiva dos réus, diante do regime em que foram condenados, sendo certo que a prisão é ainda necessária para garantia da ordem pública. Outro sim, registro que o direito de apelar em liberdade de sentença condenatória não se aplica, em princípio, ao réu que já vinha preso em decorrência de flagrante ou de preventiva", observou o magistrado.

Crime desvendado

Os criminosos foram presos e apresentados pela Polícia Civil no dia 22 de janeiro (foto abaixo). Na ocasião, o delegado regional Daniel Régis explicou que o crime foi desvendado depois que a polícia recebeu a informação que o veículo da vítima estaria em Chapecó, onde foi trocado por 1 kg de maconha. Naquele município, foi preso José Carlos dos Santos, que reside em Luzerna. Segundo apontou a investigação, a droga seria dividida com os três elementos de Capinzal, que abordaram a vítima na saída da BRF na noite do crime. “Os marginais anunciaram o assalto, ao que tudo indica asfixiaram o menino, depois trouxeram ele para cá e o jogaram da Ponte da Amizade”, detalhou na época o delegado. O laudo pericial apontou que a vítima morreu por afogamento.


Fonte: Caco da Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário