quinta-feira, 30 de março de 2017

Santa Catarina espera colher três milhões de toneladas de milho na safra 2016/17

A safra de milho catarinense deve chegar a 3,06 milhões de toneladas. De acordo com o Boletim Agrocupecuário do Cepa/Epagri, a expectativa é que crescimento seja de 12,17% em relação à última safra, com aumento também no rendimento médio, que pode chegar a oito toneladas por hectare. O bom desempenho na produção de milho é resultado das condições climáticas favoráveis combinadas ao uso de alta tecnologia e aumento da área plantada, que chega a 382 mil hectares.  Hoje os produtores catarinenses estão colhendo o milho 1º safra e já plantam o milho safrinha.

 A região de São Miguel do Oeste teve o maior crescimento na produção de milho em Santa Catarina. Na safra 2016/17 a expectativa é de que sejam colhidas 365 mil toneladas, 29,37% a mais do que na última safra. A alta na produção é reflexo do aumento de 22,73% no rendimento, chegando a sete toneladas por hectare.

Maior produtor estadual do grão, a região de Chapecó deve colher 559,2 mil toneladas nesta safra, 5,3% a mais do que na safra 2015/16. Outro importante pólo produtor, a região de Joaçaba espera uma safra de 543,6 mil toneladas, um crescimento de 22,5%. A expectativa é de que o aumento na produção supere os 10% também nas regiões de Curitibanos, Xanxerê, Rio do Sul e Ituporanga.

O estado, que se destaca na produção de proteína animal, é também o maior comprador de milho do Brasil. O setor de carnes de Santa Catarina consome seis milhões de toneladas de milho/ano, ou seja, o dobro do que o estado produz. Para aumentar a produção e diminuir o déficit do grão em Santa Catarina, o Governo do Estado é um grande parceiro dos produtores rurais na aquisição de sementes de milho e calcário. Com o Programa Terra-Boa, os produtores têm acesso a sementes de milho de alta tecnologia, obtendo maior produtividade por área plantada. 

Este ano, os investimentos no Terra-Boa chegam a R$ 50,9 milhões para subsidiar a aquisição de 220 mil sacos de sementes de milho, 300 mil toneladas de calcário, 1,1 mil kits forrageira e 350 kits apicultura. A expectativa é atender 70 mil agricultores em todo o estado.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário