quarta-feira, 22 de março de 2017

Catanduvas terá sinal de celular e internet no meio rural por meio do projeto Comunidades Rurais Digitais

O Projeto Piloto em Comunidades Rurais Digitais é uma iniciativa pioneira do Governo do Estado, por meio do Programa SC Rural, voltada à instalação de antenas repetidoras de sinal de internet e de telefonia no meio rural. Ao todo 11 municípios catarinenses serão contemplados nesta fase inicial do projeto, sendo quatro deles localizados região meio-oeste e oeste de Santa Catarina.

Entre as cidades que fazem parte da Associação dos Municípios do Meio-Oeste de Catarinense (AMMOC) o município de Catanduvas será contemplado e está com toda a estrutura instalada aguardando apenas a inauguração para que o projeto comece a ser usufruído pelos moradores do meio rural, assim como municípios de Piratuba, Pinheiro Preto, Tigrinho e Ipuaçu. Já os demais contemplados na fase inicial, estão com 80% do andamento das instalações concluídas tendo previsão de estarem com o sinal funcionando até Junho deste ano. Além disso, há possibilidade de se expandir o projeto para mais 30 municípios catarinenses

E foi para demonstrar os resultados dessa iniciativa que está se concretizando e incentivar que outros prefeitos também se organizem e criem projetos visando captação de recursos com a finalidade de disponibilizar sinal de telefonia e internet no meio rural é que uma reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira (22) no auditório da Agência de Desenvolvimento Regional de Joaçaba (ADR).Estiveram presentes gerente de Tecnologia da Informação e Governança Eletrônica da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, Fábio Ferri, prefeitos e secretários de agricultura de municípios da região, além de outras autoridades.

“O celular é um objeto que passa segurança, se o agricultor está lá no meio da propriedade e quebra uma máquina ou sofre um acidente tendo sinal pode chamar por socorro. Além disso, precisamos incentivar sucessão familiar no campo e o jovem só ficará na propriedade se tiver acesso à tecnologia, por isso a importância de investirmos num projeto como esse, no qual estamos fazendo, inclusive, o papel que seria, da iniciativa privada”, comentou Fabi Ferri.

Como vai funcionar o Projeto

Com a instalação das antenas repetidoras de sinal de internet e de telefonia, os moradores da área rural poderão utilizar o sinal de telefone móvel e se cadastrando na prefeitura do município contemplado, receberá uma senha de cadastro que lhe permitirá usar a internet.

Como se tratará de uma rede disponibilizada através de meio público, um controle será feito pela prefeitura, no qual, acessos à sites com conteúdo como de pornografia, terrorismo e outros temas considerados impróprios serão bloqueados.

Em termos de investimentos, o Projeto Piloto foi totalmente custeado pelo Governo do Estado através do Banco Mundial, incluindo os 24 primeiros meses de uso. Após isso as prefeituras que aderiram ao projeto passam a custear o valor que é de aproximadamente R$ 4 mil mensais.

“É um custo muito baixo se levarmos em consideração que estamos falando de um serviço que vai beneficiar o setor do agronegócio que representa 39% da economia de Santa Catarina e hoje não tem internet e nem sinal de celular. Essa é uma necessidade comprovada inclusive por pesquisa feita a nível estadual e por isso queremos que os prefeitos se organizem e nao só junto ao governo estadual, mas, de outras emendas busquem recursos, pois é possível”, finalizou Fabio Ferri, gerente de Tecnologia da Informação e Governança Eletrônica da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca.

Fonte: Portal Éder Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário