sexta-feira, 28 de outubro de 2016

UPA pode fechar: falta de repasse de Joaçaba compromete funcionamento

Foto:UPA 24h - Herval d´Oeste
A UPA 24h (Unidade de Pronto Atendimento) de Herval d´Oeste está enfrentando a pior crise financeira desde sua implantação, há dois anos. Com gasto mensal aproximado de R$ 400 mil, a Unidade está em alerta vermelho, depois que o município de Joaçaba rompeu o convênio.

De acordo com a administradora da UPA, Eugênia Bucco, Joaçaba não renovou o convênio, que poderia ser prorrogado, e também não comunicou com antecedência, conforme clausula do convênio que estabelece prazo de 30 dias (cópia abaixo). “Estamos há quatro meses sem a contribuição deles, e isso tem agravado muito a situação. O Governo Federal nos repassa mensalmente R$ 170 mil, restando, portanto R$ 230 mil para manutenção. Com os 40 mil/mês de Joaçaba, e o apoio de outros quatro municípios (Erval Velho, Luzerna, Lacerdópolis, Jaborá e Vargem Bonita), que contribuem rigorosamente, tínhamos R$ 72 mil, sendo o restante custeado por Herval d´Oeste, que mais utiliza, mas também é quem mais contribui”, explicou.

Conforme Eugênia, 35% dos atendimentos na UPA são de moradores de Joaçaba, e se fosse cobrado por atendimento o município teria que arcar com aproximadamente R$ 70 mil mensais. “A UPA foi aberta justamente por termos o comprometimento dos prefeitos da região da Ammoc, o que acabou não acontecendo, por isso o funcionamento é um grande desafio diante de todas as dificuldades financeiras que Herval d´Oeste atravessou”, lamentou.

A administradora da UPA não descarta a possibilidade da UPA ter que fechar as portas nos próximos meses. “É uma situação constrangedora, mas caso este impasse continue, não teremos outra alternativa”, antecipou.

O atendimento na UPA tem sido elogiado pela população e autoridades, que perceberam que a Unidade é essencial para a saúde da população regional.

Fonte: Caco da Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário