sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Funcionários da Celesc encerram greve e retornam ao trabalho

Funcionários da Celesc retornaram ao trabalho na tarde desta quinta-feira (6), após 10 dias de paralisação. Depois de várias tentativas de negociação, o sindicato acionou o Ministério Público do Trabalho para intermediar, o que resultou em duas propostas, sendo a última aprovada em assembleias em todo o estado.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Eletricitários de Joaçaba e Região, Clovis Puton, a empresa vai conceder reajuste de 6,32%, três referências (3,06%) na tabela do PCS (Plano de Cargos e Salários) e reajuste no vale alimentação, que passará para R$ 34 reais/dia. “Esse suposto aumento pela tabela, automaticamente vai se extinguir ao longo dos anos pela metodologia das regras do plano”, observou Clovis, que reclama ainda do congelamento dos benefícios e da segregação dos benefícios para os novos contratados da Celesc.

“Gostaria de chamar a atenção da gratificação de 25 anos e também do anuênio. Automaticamente a empresa tem retorno desses investimentos, pois a cada ano o empregado adquire experiência, que reflete na qualidade dos serviços, resultando em confiabilidade no sistema de distribuição de energia elétrica em Santa Catarina”, defendeu o presidente. De acordo com ele, a rotatividade de empregados precariza o resultado de todos os serviços.

“Agradeço aos clientes pela compreensão, pois o impasse foi criado pela diretoria da Celesc, que não queria sequer conceder reajuste à categoria, que pedia apenas a reposição da inflação”, finalizou Clovis, ao informar que após a assembleia, os servidores da Celesc fizeram um mutirão para colocar as pendências em dia no Centro de Operação e Distribuição da Celesc de Joaçaba.

A Celesc também se comprometeu a não descontar dos salários os dias de paralisação.

Fonte: Caco da Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário