quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Caso Mariane Telles: Julgamento do jardineiro é marcado para o dia 26 de fevereiro em Joaçaba

Foto:Vagner na delegacia de Joaçaba
O Tribunal de Justiça de Santa Catarina indeferiu nesta terça-feira (24), por unanimidade, o pedido da defesa do jardineiro Vagner Fernandes do Nascimento, acusado pela morte de Mariane Telles, para o desaforamento do julgamento.

O advogado Álvaro Xavier queria que o julgamento acontecesse em outra comarca, pois segundo ele, há uma tendência da população em querer a condenação de Vagner. Ao pedido foram anexadas inúmeras manifestações públicas pela internet, em que o jardineiro é chamado de monstro, e a população chega a pedir até sua pena de morte. Mas as alegações não convenceram o TJ/SC.

Diante da decisão, o juiz de direito da comarca de Joaçaba, Márcio Umberto Bragaglia, designou para o dia 26/02/2016 às 09h00 a Sessão do Tribunal do Júri para levar o jardineiro a banco dos réus. “Considerando que nesta data, por votação unânime, foi indeferido o pedido de desaforamento, entendo que nada se opõe ao prosseguimento dos presentes autos”, proferiu o magistrado.

O crime

O corpo de Mariane Telles foi encontrado por agricultores no dia 16 de abril, exatamente um mês após seu desaparecimento, em uma ribanceira em São João do Jacutinga, interior de Jaborá.

O Jardineiro foi apresentado como autor no dia 15 de maio, após confessar o crime, ocasião em que o delegado pediu sua prisão temporária até a conclusão do inquérito.

Mariane foi morta dentro do Senai, quando Vagner a levou até uma sala de depósito com a justificativa de comer sementes de girassol. Lá, ele asfixiou a jovem com um cordão de nylon, depois de tentar violentá-la.

Fonte: Caco da Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário