terça-feira, 30 de setembro de 2014

UPA Remi Alécio Mascarello é inaugurada em Herval d´Oeste

Fotos: Portal Caco da Rosa; 
A Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24h –finalmente foi inaugurada na noite desta segunda-feira (29) em Herval d´Oeste. A solenidade foi prestigiada pela sociedade, prefeitos e secretários de saúde da região Meio Oeste. O novo serviço de atenção às urgências e emergências, vai beneficiar uma população estimada em 100 mil habitantes de 11 municípios da região da Ammoc (Água Doce, Catanduvas, Erval Velho, Herval d´Oeste, Ibicaré, Jaborá, Joaçaba, Lacerdópolis, Luzerna, Treze Tílias e Vargem Bonita).

A unidade foi denominada de UPA Remi Alécio Mascarello, em homenagem ao ex-prefeito que faleceu em dezembro de 2012. “Nesta noite, tenho orgulho em dizer que essa pessoa que está na placa, lutou muito por Herval d´Oeste e pela saúde das pessoas”, discursou o filho e vereador, Leonardo Mascarello, agradecendo a lembrança.

“É uma emoção muito grande fazer parte dessa história”, resumiu a secretária de saúde Ivone Esquina, ao falar das dificuldades enfrentadas. “Hoje estamos aqui realizando um sonho, que é uma necessidade da população, não só de Herval d´Oeste, mas de toda a região”, disse.

Para a secretária de Desenvolvimento Regional Nelci Trento Bortolini, a unidade vai refletir em melhor qualidade de atendimento, possibilitando que o Hospital Universitário Santa Terezinha possa cumprir com o seu papel. “Parabéns prefeito pela coragem de atrair para Herval d´Oeste este serviço”, elogiou.  

O vice-prefeito Ricardo Nodari lembrou que a UPA é um programa federal que vem se estendendo por todo o Brasil. “Vamos continuar com as unidades de saúde e com os serviços do hospital, mas é preciso entender que o sistema é uma rede. Os atendimentos serão direcionados conforme suas necessidades”, explicou.

Já o prefeito Nelson Guindani usou o discurso para agradecer as parcerias e aos municípios que assinaram o convênio. Ele lembrou das tratativas para que o serviço fosse disponibilizado para a região e, até se emocionou ao falar da pressão em abrir a unidade. “Quem tem medo não sai de casa. Sabemos que temos muitas pendências, porém temos que fazer com aquilo que temos”, disse ao comentar um episódio que o deixou triste. “Estava em um estabelecimento e uma pessoa, que se julga inteligente, comentou com a outra: esse aí é aquele que vai abrir a Upa hoje e fechar amanhã. Vou rezar muito para que ele mude seu conceito negativo. Precisamos dar as mãos para que de uma forma conjunta a unidade seja vista de forma positiva”, convocou Guindani, deixando claro que vai cobrar participação do governo do estado para o funcionamento. “Na portaria está estabelecido que a UPA é um programa tripartite, ou seja, uma parceria entre o governo federal, estadual e municipal”, observou.

Investimento

A Portaria que possibilitou o serviço estimou o valor R$ 1,4 milhão do governo federal para viabilizar a obra. O processo licitatório foi expedido em junho de 2011, mas teve que ser paralisado para readequação dos projetos de engenharia, pois a fundação e muros de contenção geraram aditivo de prazo e valor na edificação. Além do recurso do Ministério da Saúde, o município investiu mais de R$ 280 mil como contraparida, totalizando R$ 1.680,840,68. A equipe de planejamento atestou a conclusão da obra na data de 11 de outubro de 2013.

Como vai funcionar?

Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam o socorro, detalham o diagnóstico e se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação por 24 horas.

O está entre o atendimento da atenção básica, feita pelos postos de saúde e a maior emergência que é dada pelo Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST). Se o caso não for resolvido em até 24 horas, a Central de Regulação, que faz parte da rede de atenção às urgências emergências, encaminhará ao hospital de referência.
















Fonte: Portal Caco da Rosa; 

Nenhum comentário:

Postar um comentário