quarta-feira, 19 de junho de 2013

Filme Faroeste Caboclo será exibido na Unoesc

O longa inspirado na música da Legião Urbana e dirigido por René Sampio bate marca de 1 milhão de espectadores em menos de duas semanas

O auditório Afonso Dresch, da Unoesc em Joaçaba, terá uma noite especial para os amantes do cinema brasileiro. Após acompanhar o lançamento do making off de Faroeste Caboclo em março, agora o filme será exibido na Noite da Pipoca, no mês de agosto.

Serão duas exibições, que estão marcadas para os dias 1º e 2. Na primeira noite, o filme será exibido para os acadêmicos da universidade, já na segunda o longa será apresentado a comunidade. Um dos membros do Cineclube Rogério Sganzerla, Omar Dimbarre comemora essa oportunidade. “Depois do lançamento do making off, será a vez do filme ser apresentado aqui em Joaçaba. Foi uma parceria da Unoesc, do Cine Clube Rogério Sganzerla e o República Pureza Filmes que oportunizou essa estreia aqui”, diz. O filme já é sucesso de público e crítica. Vale a pena assistir e será uma oportunidade para a população”, comenta. A entrada será um agasalho ou um alimento não perecível.

A apresentação acontece na edição especial da Noite da Pipoca, que é uma mostra de cinema promovida pelo Curso de Comunicação Social da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) em parceria com o Cineclube Rogério Sganzerla, de Joaçaba.

Sucesso 

Há apenas duas semanas em cartaz, o longa de René Sampaio já levou 1.027.209 pessoas ao cinema. Nos últimos dois anos, 'Faroeste caboclo' é o único filme brasileiro que não é comédia nem biografia a reunir esse público neste intervalo. Na internet, o trailer do longa inspirado no sucesso de Renato Russo já foi visto por mais de três milhões de pessoas.

O sucesso de bilheteria já seria motivo suficiente para os festejos, mas tem mais: nesta semana, René, Fabricio e a produtora Bianca de Felippes estiveram no 11º Festival de Cinema Brasileiro de Nova York como anfitriões das duas sessões especiais do filme na programação do evento.

Mas "Faroeste Caboclo" também toma algumas liberdades, dando mais espaço ao amor na narrativa sobre a saga de João do Santo Cristo (Fabrício Boliveira), um imigrante baiano que tenta a sorte em Brasília.

Se na canção de 9 minutos Maria Lúcia só aparece pouco antes da metade, no filme é presença marcante desde o início, uma jovem branca, rica e solitária que motiva João, negro e pobre, a tentar sair do crime.

A música que inspirou 

A trama da produção é inspirada no hit que tem o mesmo nome do filme, cantado por Renato Russo (1960-1996), que conta a história de João de Santo Cristo, jovem que sai do sertão da Bahia e muda para Brasília, onde vira traficante de drogas e se apaixona por Maria Lúcia. Outros personagens marcantes da letra são o vilão Jeremias e Pablo, descrito como "peruano que vivia na Bolívia".

O filme conta a história de um brasileiro comum, João do Santo Cristo (Fabrício Boliveira), que deixa sua cidade natal e se muda para a Brasília em busca de uma vida melhor. Lá, ele encontra a miséria e o crime, mas também descobre o amor nos braços de Maria Lúcia (Ísis Valverde).

Sobre o Cineclube?

Criado há quatro anos, o Cineclube possui o nome do cineasta joaçabense Rogério Sganzerla. O grupo de apaixonados por cinema se reúne uma vez por semana em sessões realizadas na Unoesc em Joaçaba, as quartas-feiras a partir das 19h.

Fonte: Diário do Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário