sábado, 29 de setembro de 2012

Doze anos de cadeia para homem que matou agricultor


Jamir Grobre foi condenado pela morte de Pedrinho Ferreira.


Local do crime que aconteceu em julho de 2011. ( Foto:Arquivo)

Foi condenado á 12 anos de prisão o homem que matou á queima roupa com um tiro no rosto um agricultor no município de Ibicaré. Antônio Jamir Grobe foi julgado pelo tribunal do júri em Joaçaba na tarde desta sexta-feira, 28. Os jurados acataram a tese da acusação e aceitaram a qualificadora do crime ter sido cometido de surpresa.

Segundo o advogado Álvaro Alexandre Xavier, que atuou na defesa de Grobe, a pena ficou dentro da expectativa de seu cliente. “Ele poderia ter sido condenado a mais tempo, desta maneira ficamos satisfeitos com o resultado”.

Jamir Grobre já estava recolhido no presídio de Joaçaba há aproximadamente um ano. Segundo advogado, possivelmente em três anos Grobe poderá passar para o regime semi-aberto, devido a já ter cumprido um ano e chegar a dois quintos da pena.

O crime

O homicídio aconteceu no dia 24 de julho de 2011, na localidade de Linha dos Cedros, interior de Ibicaré.

Segundo as investigações feitas pela Polícia Civil na época, o agricultor Pedrinho Ferreira, 49 anos, foi morto com um tiro na cabeça, disparado por uma espingarda calibre 32. O crime aconteceu por volta da 10 horas da noite. No momento do crime o autor estava com o rosto coberto por uma touca ninja. A esposa da vítima e o enteado, um menino de 10 anos, estavam em casa e presenciaram tudo. Segundo a mulher, eles passaram mais de oito horas ao lado do corpo com medo do assassino.

Antônio Jamri Grobe foi preso dias depois e alegou que cometeu o crime devido a um acerto de contas por que a vítima tinha ido morar na casa, que ele teria comprado, sem qualquer autorização.

Fonte: ederluiz.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário