quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Pai sequestra o próprio filho em Joaçaba


Sequestro começou em Joaçaba e terminou em Piratuba. A polícia conseguiu resgatar o menor e prendeu o pai.



A polícia conseguiu evitar o pior em um caso de sequestro em que o pai raptou o próprio filho e o manteve como refém durante boa parte desta quarta-feira, 29. O crime começou em Joaçaba e terminou em um hotel na cidade de Piratuba.

Agentes da Divisão de Investigações Criminais de Joaçaba(DIC), em conjunto com o setor de inteligência da Polícia Militar(P2) e policiais da Delegacia de Polícia de Piratuba atuaram no resgate.

Segundo o policial Juliano Pedrini, da DIC de Joaçaba, o desenrolar do crime começou na manhã desta quarta, quando a mãe do menino relatou que seu marido, após consumir uma quantidade grande de cocaína, entrou em surto paranóico e sequestrou o filho, de 12 anos. Ele fugiu com seu veículo Eco Sport, placas de Joaçaba, para lugar incerto.O pai, de 50 anos, chegou a ameaçar de morte outros familiares.

A partir da comunicação os policias começaram a investigar e descobriram que o homem havia levado o filho a Piratuba. Na cidade ele se hospedou em um hotel e manteve o menino em cárcere privado. Segundo o atendente do hotel, o homem chegou com o filho no local e no momento de fazer o registro forneceu um nome falso. O funcionário disse que ele aparentava estar bastante desequilibrado.

Quando a polícia chegou no quarto o homem estava irredutível e dizia que iria matar o filho e se matar. Armado com um revólver calibre 32 ele repetia as ameaças. A polícia desconfiava que o pai estava se drogando durante o sequestro, o que se confirmou depois.

No final da tarde, após uma decisão conjunta, os policiais resolveram invadir o quarto. “Fizemos uma abordagem na porta e felizmente conseguimos entrar. Não houve qualquer disparo de tiros e conseguimos preservar o filho e o pai”. Contou o policial Juliano Pedrini.

Com o homem foram encontrados o revólver calibre 32 e 44 munições, 60 gramas de cocaína e 840 gramas de maconha.

O menino foi devolvido a família e o pai preso e levado a delegacia de Joaçaba. O autor foi autuado por porte de drogas, posse ilegal de arma de fogo e cárcere privado.

Nestes casos, pelo crime envolver um menor e também pelo tráfico de drogas, a polícia não liberou o nome do autor, apenas as iniciais N.V.L. O portal também não divulgou a profissão do homem pelo fato não ter ligação direta com o crime cometido por ele.


Fonte: ederluiz.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário