quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Homem é suspeito de ter matado família e depois se suicidado

Foto:Jhota Biavatti/TV Box
Uma família foi encontrada morta em casa na cidade de Cordilheira Alta, no Oeste de Santa Catarina, na manhã desta quinta-feira (26), no distrito de Fernando Machado. De acordo com a Polícia Militar (PM), a suspeita é que Alcir Pederssetti, de 42 anos, assassinou a esposa, filha, sogro, sogra e cunhada e depois se matou

Os corpos foram encontrados por volta das 7h30 pela empregada doméstica, que acionou a polícia. Testemunhas relataram ter ouvido os disparos por volta das 4h30.

De acordo com a PM, Alcir não estava conformado com uma possível separação da esposa Monica Pederssetti, de 33 anos.

Além dos dois, também foram encontrados mortos a filha do casal, Lana Pederssetti, de 16 anos, os pais de Monica, Antonio Moresco e Luiza Moresco, de 68 e 65 anos, respectivamente, e a irmã de Monica, Lucimar Moresco, de 36 anos.

Todos foram mortos com tiros, conforme a Polícia Militar. Foram disparados nove tiros no total, segundo a PM. Ao lado do corpo de Alcir, foi encontrado um revólver calibre 38, que teria sido utilizado no crime.

De acordo com a PM, Alcir trabalhava na Prefeitura de Cordilheira Alta e a Monica tinha uma loja de confecções.

A casa da família foi isolada pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) e Polícia Civil, que irá investigar o caso.

Fonte: G1/SC

Acadêmicos da Unoesc se unem a manifestantes na BR-282

Foto enviada do local pelos acadêmicos
(Portal Éder Luiz)
No final da manhã desta quinta-feira, 26, acadêmicos da Unoesc se juntaram aos motoristas que estão parados no trevo da BR-282 em Joaçaba e na SC-135, saída para Lacerdópolis. A adesão dos estudantes foi unânime e tão logo os ônibus foram chegando eles desceram e se juntaram aos caminhoneiros. Os acadêmicos voltavam para casa após as aulas, a maioria moradores dos municípios de Capinzal e Ouro.

Fonte: Portal Éder Luiz.

Paralisação dos caminhoneiros em Erval Velho

Foto: Christian Conte
Os manifestantes da paralisação dos caminhoneiros concentraram-se na noite desta quarta-feira (25), no Distrito Industrial de Erval Velho bloqueando a passagem de caminhões na BR-282. De acordo com Reni de Oliveira, um dos organizadores da paralisação em Erval Velho, somente ônibus e caminhões com cargas perecíveis estão sendo liberados para prosseguirem viagem. 

Reni que é morador de Capinzal, falou que seu caminhão está bloqueado em uma paralisação em Rio do Sul -SC. De acordo com o manifestante as últimas negociações da classe com o  Governo Federal, não tiveram êxito e os caminhoneiros pretendem continuar a greve. 

Por enquanto, um pequeno número de caminhões está no local uma vez que existem pontos de bloqueio na BR-282 em Joaçaba e Campos Novos, municípios vizinhos de Erval Velho. 

Texto: Christian Conte

Governo e caminhoneiros chegam a acordo que pode acabar com protestos

Governo sancionará Lei dos Caminhoneiros sem vetos após fim dos bloqueios, diz Rossetto

Foto: James Tavares/Divulgação
Após reunião no Ministério dos Transportes, que durou a tarde e parte da noite dessa quarta-feira (25), governo e caminhoneiros chegaram a um acordo que pode acabar com os protestos nas rodovias federais. Segundo o presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno, que participou da reunião, a proposta apresentada pelo governo foi acatada pelos representantes da categoria presentes à mesa de negociação.

Dirigentes de sindicatos e lideranças de caminhoneiros autônomos em reunião com representantes do governo no Ministério dos Transportes Antonio Cruz/Agência Brasil

Pela proposta, o governo promete sancionar a Lei dos Caminhoneiros sem vetos, prorrogar por 12 meses o pagamento de caminhões por meio do Programa Procaminhoneiro e criar, por meio de negociação entre caminhoneiros e empresários, uma tabela referencial de frete. Nesse item, os representantes dos caminhoneiros pediram que o governo atue na mediação com os empresários.

O presidente da CNTA considerou que o acordo trouxe ganhos históricos para a categoria. Segundo Diumar Bueno, os caminhoneiros tiveram conquistas efetivas na mesa de negociação. “Diante da gravidade em que se encontra o país neste momento, nós pedimos a sensibilidade dos caminhoneiros de liberar as rodovias pelas conquistas que tiveram aqui”, disse Diumar, ressaltando, no entanto, que não poderia garantir o fim dos bloqueios.

O ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, ressaltou, após a assinatura do acordo, que ele só será cumprido sob a condição do fim dos protestos. “Só vai ser cumprido o que nós combinamos na hora em que forem liberadas as estradas”, ressaltou. “Eu acho que a partir de agora as estradas já estão sendo liberadas”, completou.

As manifestações dos caminhoneiros, que terça-feira (24) tiveram reflexo em mais de dez estados, já provocam desabastecimento, especialmente de combustível, em algumas cidades.

Fonte: Agência Brasil

Boletim atualizado sobre situação da dengue em Santa Catarina confirma 174 casos

Foto: Ilustrativa/Reprodução/Internet
A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) confirmou nesta quarta-feira, 25, em boletim divulgado no final da tarde, a existência de 174 casos de dengue em Santa Catarina em 2015. Do total, 127 foram transmitidos dentro do próprio Estado (autóctones), todos infectados em Itajaí (123 residentes em Itajaí, um morador de Balneário Camboriú, um de Blumenau, um de Brusque e um residente de outro Estado, mas que contraíram a doença em Itajaí).

O boletim também mostra que há o registro de 25 casos importados (contraídos fora de SC), registrados em residentes de Araranguá (1), Balneário Barra do Sul (1), Blumenau (1), Braço do Norte (1), Brusque (1), Canoinhas (1), Chapecó (1), Florianópolis (2), Guaramirim (1), Itajaí (1), Joinville (1), Palhoça (1), São Francisco do Sul (1), São José do Cedro (1), São José (3), Três Barras (1), Xanxerê (1) e de moradores de outros locais do Brasil (5). Há, ainda, 22 casos confirmados da doença pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/SC) que estão em investigação pelos municípios para determinar o local de transmissão: Joinville (3), Itajaí (14), Criciúma (1), Brusque (1), Blumenau (1) e de moradores de outros locais do Brasil (2).

No Estado há 1.904 focos do mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença. Entre os municípios, os que registram o maior número de focos são Chapecó (407), Balneário Camboriú (243), São Miguel do Oeste (196), Itajaí (174), Joinville (163), Xanxerê (98), Xaxim (91), Nova Itaberaba (49) e Itapema (45).

Até sexta-feira, 27, a Dive, em parceria com a Secretaria de Saúde de Itajaí, promoverá a capacitação de 30 novos agentes para atuar no controle da dengue no município. O treinamento irá abordar questões relacionadas aos aspectos clínicos doença, situação dos casos no Estado e país e também todas as atividades de prevenção e controle do Aedes aegypti, como as visitas às residências. Uma nova turma de 20 pessoas, que mescla novos agentes e profissionais que já trabalham em Itajaí, será capacitada entre os dias 4 e 6 de março.

Analisando os dados por Semana Epidemiológica (SE), na SE 3 (18 a 24 de janeiro), foram confirmados 33 casos, dos quais 27 foram considerados autóctones (todos de Itajaí) e seis importados de outros estados. Outros quatro casos suspeitos estão aguardando resultado laboratorial e 61 foram descartados.

Na SE 4 (25 a 31 de janeiro), 59 casos foram confirmados, dos quais 51 foram considerados autóctones (todos de Itajaí), sete foram importados e um caso está em investigação. Outros 34 exames estão aguardando resultado laboratorial e 108 foram descartados.

Na SE 5 (1º a 7 de fevereiro), 43 casos foram confirmados, sendo 25 autóctones (todos de Itajaí), seis importados e 12 confirmados estão em investigação. Outros 213 exames aguardam resultado laboratorial e 154 foram descartados.

Na SE 6 (8 a 14 de fevereiro), 17 casos foram confirmados, nove autóctones, dois importados e seis em investigação para determinação do local de infecção. Outros 294 exames aguardam resultado laboratorial e 52 foram descartados.

Dengue

É uma doença infecciosa febril causada por um arbovírus. É transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectado. Os sintomas da dengue são: febre, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, dor retro-orbital (atrás dos olhos), e manchas vermelhas na pele.

Pessoas que estiveram nos últimos 14 dias numa cidade com presença do Aedes aegypti ou com transmissão da dengue e apresentar os sintomas citados devem procurar uma unidade de saúde para diagnóstico e tratamento adequado.

Orientações para evitar a proliferação do Aedes aegypti

Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, coloque areia até a borda

Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo

Mantenha lixeiras tampadas

Deixe os depósitos para guardar água sempre vedados, sem nenhuma abertura, principalmente as caixas d’água

Plantas como Bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água

Trate a água da piscina com cloro e limpe uma vez por semana

Mantenha ralos fechados e desentupidos

Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana

Retire a água acumulada em lajes

Dê descarga no mínimo uma vez por semana em banheiros pouco usados

Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário

Evite acumular entulho, pois podem se tornar locais de foco do mosquito da dengue.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Dive

Homem é encontrado morto dentro de residência em Campos Novos

Moacir Vieira, vulgo "Bruxo", foi encontrado morto pela Polícia Civil de Campos Novos. De acordo com o Comissário Marciano Dalmolin, o corpo da vítima estava no interior de sua residência, localizada no Distrito Industrial.

O crime pode ter ocorrido no último domingo (22). A Polícia Civil, sob a coordenação do Delegado de Polícia Lucas Fernandes da Rosa, investiga o caso.

Fonte: Polícia Civil.

Dilma diz que governo não vai baixar o preço do diesel

Foto:Henrique Mendes / G1
Apesar da onda de protestos e bloqueios de estradas, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira (25), na Bahia, que, atualmente, o governo federal não tem condições de baixar o preço do diesel, como reivindicam caminhoneiros de todas as regiões do país. Nesta quarta, a manifestação dos caminhoneiros entrou em seu sétimo dia de protesto consecutivo contra o aumento do diesel e do preço do frete, considerado baixo pela categoria.

"O governo não tem como baixar o preço do diesel", enfatizou a presidente da República ao final da cerimônia de entrega de 920 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, em Feira de Santana (BA).

Até a noite de terça, pelo menos 13 estados haviam tido registro de atos, com interdição de rodovias e acessos a portos. Na tentativa de pôr fim aos bloqueios de estradas, integrantes do primeiro escalão de Dilma e representantes dos caminhoreiros estiveram reunidos durante a tarde em Brasília. No encontro a ministra da Agricultura, Katia Abreu, reafirmou a posição do governo em não reduzir o preço do óleo diesel.

Ao comentar as manifestações de caminhoneiros durante entrevista coletiva em Feira de Santana, Dilma ironizou o fato de o governo estar sendo criticado pela elevação do preço dos combustíveis. Segundo ela, ao longo dos últimos dois anos, quando o barril do petróleo chegou a alcançar US$ 120 no mercado internacional, o Executivo foi criticado justamente por estar segurando internamente o valor da gasolina, do etanol e do diesel.

"Interessante essa história do combustível. Passamos 2013 e 2014 sob um conjunto de críticas de que o governo e a Petrobras tinham que elevar ao preço do gás e do diesel. Passamos todo o período de US$ 100 a US$ 120 do preço do barril do petróleo sem grandes aumentos. Agora, o que fizemos foi recompor a Cide [Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico]", disse a chefe do Executivo.

Dilma ressaltou que o governo não pretende se basear nos custos internacionais do petróleo para ajustar o preços dos combustíveis no Brasil. De acordo com a presidente, mesmo se o barril de petróleo vier a subir nos próximos meses, o Executivo não pretende "mexer nos preços".

Fonte: G1

Dois postos de Joaçaba são notificados por abuso na cobrança do combustível

(Imagem ilustrativa- Portal Éder Luiz)
O Procon de Joaçaba notificou dois postos de combustíveis por abuso na cobrança dos produtos. Os estabelecimentos estariam se aproveitando da situação devido a paralisação dos caminhoneiros para fazer o reajuste. Um deles aumentou 10 centavos o litro e no outro o reajuste foi ainda maior, 26 centavos. O Procon aplicou um auto de infração, agora os estabelecimentos terão dez dias para apresentarem uma justificativa, caso ela não seja aceita a multa pode chegar a R$ 6 milhões, de acordo com o faturamento anual do posto.

Fonte: Eder Luiz

Justiça determina que caminhões da BRF sejam liberados de bloqueio na BR-282

Dois oficiais de justiça, acompanhados de policiais rodoviários federais, estiveram por volta das 15h desta quarta-feira (25) no ponto de bloqueio da BR-282 em Campos Novos e apresentaram um Mandado Judicial de Identificação e Citação, assinado pela juíza federal Cristina Monteiro de Andrade Silva, da 1ª Vara Federal de Joaçaba. O mandado pede a liberação dos caminhões da empresa BRF retidos nos bloqueios, sob pena de multa diária de R$ 10 mil por caminhão impedido de trafegar. A mesma ação foi apresentada para os manisfestantes na BR 282 em Joaçaba.

Uma advogada que assessora os manifestantes está analisando o documento. Segundo os manifestantes, o bloqueio em Campos Novos acontece e forma pacifica, somente estão parados caminhões e motoristas que aderiram à paralisação de forma espontânea sem que sofressem qualquer tipo de pressão ou ameaça. Os motoristas informaram que quem desejasse deixar o local e seguir viagem estaria liberado, mas até o presente momento ninguém se retirou.

O ato de entrega seguiu normalmente sem qualquer tipo de tumulto por parte dos motoristas e dos policiais que acompanharam os trabalhos dos oficiais de justiça.


Fonte: Eder Luiz

Manifestantes fecham a Caetano Branco em Joaçaba

Avenida Caetano Branco tem ponto de manifestação. 
(Foto: Ana Paula Bandeira/Leitora Repórter)
Os manifestantes que estão mobilizados em Joaçaba organizaram mais um bloqueio. Além do trevo do acesso Sul na BR-282 e da SC-135, saída para Lacerdópolis, agora eles estão bloqueando a para veículos pesados a Avenida Caetano Branco, entre Joaçaba e Luzerna. O bloqueio no local começou na noite de ontem e não tem data para acabar.

Segundo Luiz Carlos Busnello, um dos manifestantes, o acordo que teria sido fechado entre o Governo Federal e e Confederação Nacional dos Transportes (CNT) ainda não foi comunicado de forma oficial para os manifestantes. Ainda segundo Luiz, as manifestações em Joaçaba são pacíficas e não foram registrados maiores transtornos ou problemas até agora. Veículos pequenos, escolares, ambulância e ônibus passam sem problemas

Fonte: Eder Luiz

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Devido a paralisação, Aurora suspende funcionários do Turno B

Foto:Aurora Joaçaba
Comunicado

Devido à mobilização que culminou na paralização dos caminhoneiros, comunicamos que os funcionários pertencentes ao TURNO B da Unidade de Joaçaba estão dispensados momentaneamente de suas atividades, até segundo comunicado.

O retorno às atividades normais será comunicado por meio de nota oficial emitida nos meios de comunicação. Além disso, poderão estar entrando em contato com a unidade da Aurora de Joaçaba, através do telefone 3202 3100 para obterem maiores informações.

Rodrigo Spillari/Gerente da Unidade de Joaçaba


Saiba quais trechos estão bloqueados por caminhoneiros em Santa Catarina

Foto: Cargas estão paradas nas rodovias bloqueadas
A paralisação dos caminhoneiros segue acontecendo no Estado. No final da tarde de ontem a Polícia Rodoviária Federal dispersou os manifestantes que estavam na BR-282 em Xanxerê, liberando a rodovia. Já nos demais pontos a mobilização segue acontecendo. Nas rodoviais estaduais aqui da região são três bloqueios, na SC-135 existem bloqueios em Joaçaba, saída para Lacerdópolis, e em Tangará, na SC 355 em Videira.

Confira abaixo os pontos de manifestação nas rodovias federais de Santa Catarina:

São Miguel do Oeste (trevo) – km 645,6 da BR 282
Guaraciaba (trevo de Anchieta) – Km 88 da BR 163
São José do Cedro – km 101 da BR 163
Maravilha – (trevo) km 605 da BR 282
Nova Erechim – Posto Maxsull – km 571,3 da BR 282
Cunha Porã – km 109 da BR 158
Irani – km 64 da BR 153
Palmitos – Km 139 da BR 158
Campos Novos – km 316 da BR 470 – Entroncamento com o km 335 da BR 282
Pouso Redondo – Km 174 da BR 470
Campos Novos – km 340 da BR 282
Concórdia – Km 97 da BR 153
Papanduva – Km 54 da BR 116 (novo bloqueio 23/02)
Guaraciaba – km 83 da BR 163
Trevão Irani – Km 433 da BR 282
Lages – Km 244 BR 116
Guarujá do Sul – Km 111 da BR 163
Rio Negrinho – Km 123 da BR 280
Dionísio Cerqueira – Km 123 da BR 163
Sombrio – Km 438 da BR 101

Engavetamento envolve quatro caminhões na BR-282 em Campos Novos

Foto: Oséias Inácio
Um acidente de trânsito envolveu quatro caminhões gaiola de suínos na noite desta terça-feira (24) na BR-282, próximo ao frigorífico da BRF, em Campos Novos. A ocorrência, que foi registrada por volta das 21h, mobilizou as equipes de socorro do Corpo de Bombeiros, SAMU e Polícia Rodoviária Federal.

Segundo informações, os caminhões envolvidos no acidente prestam serviço para a empresa BRF e trafegavam em comboio, quando um veículo pequeno, que estava na frente, freou bruscamente causando o acidente.

Foram registrados apenas danos materiais.






Fonte: Oséias Inácio

Manifestantes queimam Brasília com bonecos da Dilma e Lula

Foto: Enviadas por WhatsApp
Em protesto pelo aumento do combustível, um grupo de caminhoneiros do bloqueio de Pouso Redondo, no Vale do Itajaí, comprou e queimou uma Brasília com bonecos simbolizando a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. O ato ocorreu na segunda-feira (23).

Até 13h30 desta terça (24), 30 pontos em Santa Catarina, entre rodovias federais e estaduais, apresentavam bloqueio de caminhoneiros. Eles reivindicam melhores condições nas rodovias da região e protestam contra o aumento no valor de combustíveis.

Protesto
Os manifestantes compraram o automóvel usado por R$ 200 de um ferro-velho. Em seguida, os motoristas colocaram dois bonecos representando os políticos dentro do veículo, jogaram pneus em cima e colocaram fogo.

Até o início da tarde desta terça, cerca de 500 caminhões participavam do bloqueio em Pouso Redondo. Isso representa uma fila de veículos de mais de cinco quilômetros. Na cidade, não há um líder do movimento dos caminhoneiros.

Vinte e dois pontos de bloqueios (Dados PRF)

BR 282:
km 645,6 – Trevo de São Miguel do Oeste
km 605 – Trevo de Maravilha
km 571,3 – Nova Erechim – Posto Maxsull
km 504,4 – Xanxerê
km 433 – Trevão Irani
km 340 – Campos Novos

BR 163:
km 83 – Guaraciaba
km 88 – Guaraciaba (trevo de Anchieta)
km 101 – São José do Cedro
km 105 – São José do Cedro
km 111 – Guarujá do Sul
km 123 – Dionísio Cerqueira

BR 470:
km 316 – Campos Novos com o km 335 da BR 282
km 174 – Pouso Redondo

BR 153:
km 64 – Irani
km 97 – Concórdia

BR 158:
km 109 – Cunha Porã
km 139 – Palmitos

BR 116:
km 54 – Papanduva
km 244 – Lages

BR 101:
km 437 – Sombrio

BR 280:
km 123 – São Bento do Sul



Fonte: G1/SC

Hospital de Videira suspende atendimentos em função da paralisação nas estradas

Nesta terça-feira, dia 24, a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Videira (SDR) recebeu um ofício do Hospital Salvatoriano Divino Salvador, informando o cancelamento de cirurgias devido ao não abastecimento de materiais e medicamentos, ocorrido em virtude da greve dos caminhoneiros que acontece nesses dias. O Hospital ainda destacou que a medida se dá para racionar os produtos e que o Hospital manterá os atendimentos de urgência e emergência. O secretário de desenvolvimento regional, Dorival Borga, enalteceu a expectativa que a mobilização se normalize o mais rápido possível, e que, os serviços essenciais sejam restabelecidos “O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Regional, trabalhará para viabilizar esses procedimentos interrompidos devido ao não abastecimento. Nossa expectativa é que os trabalhos voltem ao normal” finaliza o secretário.

Fonte: Assessoria de Imprensa