segunda-feira, 10 de agosto de 2020

EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA ALCANÇAM 100 MIL TONELADAS EM JULHO

Embarques cresceram 47,9% em relação ao mesmo período de 2019

Resultado de imagem para foto carnes exportação

São Paulo, 10 de agosto de 2020 - As exportações brasileiras de carne suína (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 100,4 mil toneladas em julho, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O saldo supera em 47,9% as vendas realizadas no mesmo período de 2019, com 67,9 mil toneladas.

Em receita, o saldo total de julho chegou a US$ 203,1 milhões, número 37,3% superior ao registrado em julho do ano passado, com US$ 147,9 milhões.

No acumulado do ano, as vendas do setor cresceram 38,78%, com 579,9 mil toneladas exportadas entre janeiro e julho deste ano, contra 417,8 mil toneladas exportadas no mesmo período de 2019. Em receita cambial, a alta chega a 49,9%, com US$ 1,279 bilhão, contra US$ 853,5 milhões nos sete primeiros meses do ano passado.

As vendas para os países asiáticos seguem impulsionando os embarques do setor. A alta das vendas para a região chega a 82,9% na comparação entre janeiro e julho deste ano e o mesmo período de 2019, com 456 mil toneladas exportadas neste ano (equivalente a 78,6% do total exportado pelo setor).

Apenas para a China foram exportadas 282,1 mil toneladas, número 143% superior ao efetivado no mesmo período de 2019. Hong Kong, com 107,7 mil toneladas (+17%), Cingapura, com 32,9 mil toneladas (+49%) e Vietnã, com 16,9 mil toneladas (+90%) também se destacam entre os principais importadores.

“Este é um comportamento consistente no mercado asiático, que deve perdurar ao longo dos próximos meses. As lacunas deixadas pela Peste Suína Africana nos países asiáticos ainda impactam a demanda local por produtos importados, e o Brasil está consolidado como um fornecedor confiável para a região”, analisa Francisco Turra, presidente da ABPA.

CARNE DE FRANGO – As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 364,6 mil toneladas em julho, volume 5,7% menor em relação ao saldo registrado no mesmo mês de 2019, com 386,9 mil toneladas.

No mesmo período, a receita cambial das exportações alcançou US$ 498,2 milhões, número 25% menor em relação ao registrado em julho de 2019, com US$ 664,1 milhões.

“O volume exportado em julho deste ano foi acima da média efetivada em 2019, de 351 mil toneladas mensais. O comportamento mensal das exportações deste ano indica que a alta acumulada deverá se manter, com fechamento positivo para 2020”, analisa Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA.

Já no acumulado do ano (janeiro-julho), o setor mantém alta positiva de 0,5%, com 2,471 milhões de toneladas exportadas em 2020, contra 2,458 milhões de toneladas em 2019. O resultado em receita chegou a US$ 3,642 bilhões, número 11,4% menor em relação ao mesmo período comparativo do ano passado, com US$ 4,112 bilhões.

Assim como na suinocultura, os embarques para a Ásia dão impulso dos negócios do setor avícola. Ao todo, foram exportadas 988,3 mil toneladas para a região entre janeiro e julho, número 12,7% superior ao realizado no mesmo período de 2019, com 876,8 mil toneladas. Deste total, a China foi destino de 406,8 mil toneladas (+29%). Cingapura, com 79,8 mil toneladas (+45%), Filipinas, com 50,3 mil toneladas (+64%) e Vietnã, com 25,5 mil toneladas (+88%) foram os destaques.

SOBRE A ABPA - A ABPA é a representação político-institucional da avicultura e da suinocultura do Brasil. Congrega mais de 140 empresas e entidades dos vários elos da avicultura e da suinocultura do Brasil, responsáveis por uma pauta exportadora superior a US$ 8 bilhões.

Sob a tutela da ABPA está a gestão, em parceria com a Apex-Brasil, das quatro marcas setoriais das exportações brasileiras de aves, ovos e suínos: Brazilian Chicken, Brazilian Egg, Brazilian Breeders e Brazilian Pork.

Por meio de suas marcas setoriais, a ABPA promove ações especiais em mercados-alvo e divulga os diferenciais dos produtos avícolas e suinícolas do Brasil – como a qualidade, o status sanitário e a sustentabilidade da produção –, fomentando novos negócios para a cadeia exportadora de ovos, de material genético, de carne de frangos e de suínos.
Fonte: Ascom ABPA

Partido dos Trabalhadores lamenta morte de Jaime Campagnholo

 Partido dos Trabalhadores lamenta morte de Jaime Campagnholo

O Partido dos Trabalhadores de Herval d´Oeste lamenta a morte do companheiro Jaime Reus Campagnholo, 56 anos, ocorrida nesta segunda-feira (10) no Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST). Ele foi vítima de uma infecção.

Jaime Campagnholo foi um dos fundadores da sigla no município e o primeiro candidato do PT a prefeito de Herval d´Oeste, nas eleições de 2004.

O velório está sendo realizado na Capela Mortuária de Joaçaba, restrito aos familiares. A celebração de despedida acontecerá às 17h, seguindo logo após para o Cemitério Municipal de Joaçaba.

“Jaime dedicou sua vida em defesa dos oprimidos e a construção de uma Herval d´Oeste mais humana, uma Herval que seu povo se orgulhasse. Que sua dedicação e que seus sonhos continuem vivos nas pessoas e no Partido dos Trabalhadores.

Manifestamos nossa total solidariedade à família e amigos neste momento difícil. Em nome do Partido dos Trabalhadores, de toda a direção e da militância da legenda, expressamos nossos sentimentos e o luto”, diz a nota assinada pelo presidente do partido, Pedro Nogueira Junior.
Fonte: Caco da Rosa

Ex-prefeito de Itá e dois empresários são condenados a prisão e devolução de dinheiro na Operação Patrola


Resultado de imagem para foto de itá

Um ex-prefeito de Itá e dois responsáveis por uma empresa de venda de máquinas pesadas foram condenados pela Justiça da Comarca de Tangará. Eles respondiam por crimes de fraude em licitação e corrupção, denúncia feita pelo Ministério Público, depois de uma grande operação desencadeada em várias cidades do Oeste e Meio-Oeste Catarinense.


Os dois empresários foram condenados ao cumprimento de dois anos e oito meses de reclusão e mais dois anos e oito meses de prisão cada e pagamento de multa no valor de 2% do total do contrato mantido com a Prefeitura de Itá.

Já o ex-prefeito de Itá foi condenado ao cumprimento três anos e um mês de detenção e mais três anos e um mês de prisão. Ele também terá que ressarcir os cofres públicos. Nos autos conta que ele teria recebido R$ 15 mil através do esquema que foi “esclarecido” por um dos empresários através de uma delação premiada.

Os casos foram registrados entre os anos de 2010 e 2011. A denúncia do Ministério Público diz que houve manipulação da licitação para contemplar a empresa que comercializada as máquinas, ou seja, direcionamento para aquisição de uma retroescavadeira.

Vários gestores da região foram investigados, já que o esquema envolvia prefeitos, ex-prefeitos, agentes públicos, empresários e seus empregados. Como resultado dessa operação, foram ajuizadas 44 ações criminais, 15 delas contra prefeitos que, na época, estavam no exercício do cargo.
Fonte: Radio Catarinense

Duas novas empresas vão se instalar em Herval d' Oeste

Juntas as duas empresas vão investir em Herval d’ Oeste mais de R$ 7 milhões e gerar aproximadamente 100 empregos diretos e indiretos.
Representantes presentes na apresentação das empresas
Duas grandes empresas vão se instalar no Distrito Industrial que fica no Acesso Egídio Pozzobon, no entroncamento com a BR-282. A empresa hervalense Sinaltec Tecnologia em Sinalização LTDA EPP Fabrica de tintas e ampliação das atividades já executadas. A segunda empresa é a Premium Embalagens Eireli – Fabrica de Embalagens de Joaçaba. Juntas as duas empresas vão investir em Herval d’ Oeste cerca de R$ 7 milhões e gerar aproximadamente 100 empregos diretos e indiretos.A apresentação das empresas foi realizada nesta sexta-feira (07), na Câmara de Vereadores. A empresa Sinaltec será instalada no terreno denominado de lote nº 147, da quadra nº 07, situado ao lado da Rua Alcides Guilherme Bilibio, no Distrito Industrial. A área será de 4.006,93 metros quadrados, valor avaliado de R$ 560.870.83. Segundo Daniela Zanin, representante da empresa será dado continuidade a um projeto já existente. “Nossa empresa trabalha na área de sinalização de trânsito, com a fabrica de tintas estaremos dando continuidade a uma necessidade nossa, produzir nossa matéria prima, pois precisamos para desenvolver os trabalhos de sinalização, primeiramente vamos produzir para nossa demanda e posteriormente revender para outros setores que se utilizam deste material”. Daniela ressalta que a empresa investira R$ 2 milhões e que vai gerar 56 empregos, entre diretos e indiretos”.

Já a empresa Premium de embalagens irá investir cerca de R$ 5 milhões gerar 38 empregos diretos e indiretos. O sócio proprietário da empresa, Vicenzo Zago, diz estar feliz, pois Herval d’ Oeste os recebe de braços abertos. “Com a nova empresa podemos aumentar a nossa carga produtiva, introduzir novos produtos e trazer para Herval d’ Oeste, emprego, renda, tecnologia e novas oportunidades de investimentos no município, pois vamos lançar uma nova linha de embalagens para indústria, uma linha de embalagem exclusiva, dependemos agora apenas da licença ambiental e acreditamos que em seis meses estaremos operando”. A empresa será instalada no terreno denominado de lote nº 01 e 02da quadra “C” situado na rua projetada “C” do Distrito Industrial. A área é de sete mil duzentos e setenta e nove metros e setenta e um centímetros quadrados (7279,71m²). Valor avaliado: R$ 1.018.978,87.O presidente da Câmara de Vereadores Sérgio Moacir do Nascimento- Serginho- (PP), falou que é com grande satisfação e orgulho que o município recebe estas duas empresas que vão se instalar no Distrito Industrial. Ele citou que uma das empresas já é de Herval d’ Oeste e estará ampliando sua linha gerando mais empregos. A segunda empresa é de Joaçaba e está vindo para Herval d’ Oeste. “ Esta é uma ação extremamente positiva, pois gera mais empregos e renda fortalecendo nossa economia local, são projetos como este incentivando o empreendedorismo, o empreendedor que precisamos, atrair novos negócios para a nossa cidade seja isentando algumas taxas, doando terreno, repito, precisamos fortalecer nossa economia, pois é isso que a nossa população quer e precisa: empregos”.

O prefeito Mauro Martini destacou que a instalação destas duas empresas é de grande importância para o município. “Serão investidos cerca de R$ 7 milhões e gerados mais de 100 empregos entre diretos e indiretos, isso impactara positivamente também o nosso movimento econômico, pois se tratam de empresas de grande porte. ” Para a instalação junto ao Distrito Industrial a empresas participaram de um edital de licitação preenchendo todos os requisitos necessários.
Fonte:
Joce Pereira

Homem sofre tentativa de assalto ao dar carona em Capinzal

 



Um homem de 64 anos foi conduzido a emergência do Hospital Nossa Senhora da Dores após ser agredido durante uma tentativa de assalto no começo da noite deste domingo (9), em Capinzal.

Sadi Machado relatou que descia a Serra com seu carro quando um casal pediu carona. Durante o trajeto, o homem começou a lhe agredir e tentou tirar sua carteira. O idoso conseguiu fugir na Rua Ângelo Olivo, após soltar o cinto de segurança e sair do carro.

Machado foi socorrido pelos Bombeiros e encaminhado ao hospital com escoriações no pescoço. A Polícia Militar registrou o boletim de ocorrência e repassou as orientações.

Fonte: Radio Capinzal

Morador esquece vela acesa e causa incêndio em Vargem Bonita

 

O Corpo de Bombeiros de Catanduvas foi acionado no início da noite do último sábado (8) para atender um incêndio em residência na Rua Coronel Vitório, bairro Bela Vista II, em Vargem Bonita.

Quando as equipes chegaram ao local, encontraram a casa, de aproximadamente de 16m², já destruída, restando apenas o rescaldo. O morador, de 19 anos, relatou que havia saído de casa e esqueceu uma vela acesa, pois não possui energia elétrica no imóvel.

Fonte: Blog Paulo Gonçalves

Estado investe R$ 36,9 milhões em apoio ao setor agropecuário

 Estado investe R$ 36,9 milhões em apoio ao setor agropecuário

Um dos mais importantes setores da economia catarinense, o agronegócio também foi afetado pela pandemia de Covid-19. Com o objetivo de manter a competitividade do meio rural e pesqueiro, o Governo do Estado aplicou mais de R$ 36,9 milhões em programas de apoio aos pescadores e agricultores no primeiro semestre de 2020. Além disso, a Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural criou novas linhas de crédito e investimentos para fortalecer a cadeia produtiva.

O governador Carlos Moisés destaca que o setor agroindustrial responde por mais de 30% do PIB catarinense e representa uma vitrine do Estado mundo afora, com a qualidade de seus produtos e o status sanitário diferenciado. Ele aponta a necessidade de um apoio constante por parte do poder público para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e estimular a produção.

“Temos um imenso respeito pelos homens do campo e do mar, que ajudam a produzir a comida para a nossa mesa. O Governo do Estado tem investido em programas para melhorar a vida dos nossos produtores. Apenas nos seis primeiros meses deste ano, foram quase R$ 37 milhões em ações nesse sentido. Esse é um compromisso de gestão que iremos manter”, destaca o governador.

Na visão do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa, o investimento é significativo. Ele lembra que 78% da produção agrícola catarinense sai de pequenas ou médias propriedades. Diante desse cenário, as ações do Governo tornam-se ainda mais necessárias, seja por meio da Secretaria ou das empresas vinculadas, como Epagri, Cidasc e Ceasa.

“A maior parte dos recursos vai para a agricultura familiar. O Governo tem feito um trabalho focado nessa visão do pequeno produtor. Com isso, procuramos desenvolver uma variada gama de atividades. Estamos melhorando nossa sanidade animal e vegetal, além da questão da pesca e da maricultura. Queremos melhorar e ter segurança na nossa produção. Esse é o papel da nossa Secretaria”, aponta Gouvêa.

Reconhecimento do setor

Os esforços do Governo do Estado, em especial da Secretaria da Agricultura, são reconhecidos pelo setor produtivo catarinense. É o que atesta o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), José Zeferino Pedrozo.

“A Secretaria da Agricultura tem atendido as reivindicações das entidades do agro e demonstrado sensibilidade aos pleitos dos produtores. A equipe é competente e técnica, o que auxilia muito no trabalho de campo e de gestão desenvolvidos pelo Governo, especialmente pela Cidasc e pela Epagri”, avalia Pedrozo.

Programa Terra Boa e FDR

De janeiro a junho, o Programa Terra Boa investiu mais de R$ 28,7 milhões no apoio à aquisição de sementes de milho, calcário, kit apicultura, kit forrageira e kit solo saudável. Foram mais de 20 mil produtores beneficiados em todo o estado. A expectativa é que o programa atinja os R$ 53 milhões em recursos e atenda 70 mil agricultores até o final do ano.

A Secretaria mantém ainda as linhas de financiamento via Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR), que destinou R$ 2,32 milhões para projetos agrícolas e pesqueiros. Outra forma de apoiar o setor produtivo é o pagamento de parte dos juros de financiamentos contratados junto aos agentes financeiros. Com o Programa Menos Juros, foram aplicados R$ 62,2 mil de janeiro a junho deste ano.

A Secretaria da Agricultura manteve ainda investimentos de R$ 1,5 milhão no apoio à cobertura de pomares, projetos de irrigação, armazenagem e fortalecimento da pecuária de corte.

Regularização e Crédito Fundiário

O Programa de Regularização Fundiária oferece a documentação para legalização dos imóveis rurais, com a produção do georreferenciamento e certificação no SIGEF/INCRA. Com a posse da terra, os produtores rurais podem acessar as políticas públicas do Governo do Estado e do Governo Federal, ampliando os investimentos e a competitividade no campo.

No primeiro semestre de 2020, foram mais de dois mil produtores beneficiados com os documentos necessários para regularização de imóveis rurais, em um investimento de R$ 505 mil. Até o final do ano, a expectativa é que sejam 12.580 agricultores beneficiados, com recursos que passam de R$ 3,15 milhões.

A Secretaria da Agricultura executa ainda o Programa Nacional de Crédito Fundiário, que oferece financiamentos para aquisição de terra por agricultores familiares. Neste ano, foram 209 beneficiários, com investimentos de R$ 29,3 milhões em recursos do Governo Federal.

Pecuária

Santa Catarina reduziu o tempo de espera para indenizações do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fundesa) e ampliou o número de produtores rurais beneficiados. O estado é um dos únicos do país que indeniza integralmente os criadores pelo abate sanitário de animais doentes. Além disso, o pagamento, que antes levava até 150 dias para ser concluído, agora está disponível em um tempo médio de 30 dias.

No primeiro semestre de 2020, foram mais de 200 produtores beneficiados e os investimentos passaram de R$ 3,8 milhões.

Novos programas e impacto da pandemia

Em um ano repleto de desafios para o setor produtivo catarinense, o Governo do Estado se reinventou e lançou com agilidade programas novos para atender às demandas dos produtores rurais e pescadores que sofreram perdas devido à estiagem ou ao ciclone extratropical.

Os agricultores familiares e pescadores que comercializam sua produção utilizando Nota do Produtor Rural podem acessar financiamento de até R$ 30 mil, sem juros, para custeio ou capital de giro. Os investimentos devem chegar a R$ 1,5 milhão em todo o estado ao longo de 2020.

Já os produtores e pescadores que possuem empreendimentos com CNPJ contam com o apoio da Secretaria da Agricultura no pagamento de juros de financiamentos no limite de 2,5% ao ano. Os financiamentos seguirão as regras de contrato feito com o agente bancário, em um limite de R$ 100 mil. Serão mais R$ 1,5 milhões investidos.

Para minimizar os efeitos das estiagens em Santa Catarina, a Secretaria da Agricultura reforçou as linhas de financiamento para construção de poços artesianos com mais R$ 1,5 milhão disponíveis no Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR). E criou o Projeto Água para Todos, que oferece crédito para construção de estruturas para disponibilização de água nas propriedades rurais, dando prioridade para a dessedentação animal e humana.

Devido à pandemia do novo coronavírus, muitos agricultores e pescadores encontraram dificuldades de comercialização. O Governo do Estado criou então o Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar, que irá destinar R$ 2 milhões para apoiar a agricultura familiar em Santa Catarina por meio do PAA - Programa de Aquisição de Alimentos. A medida complementa as ações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Recupera SC - Menos Juros

Último programa lançado pelo Governo de Santa Catarina e pela Secretaria da Agricultura, o Recupera SC destinará R$ 3,6 milhões em oito anos para subvenção aos juros de financiamentos contraídos para reconstrução de sistemas produtivos prejudicados após o vendaval que atingiu o estado no mês de junho. A medida possibilitará investimentos de R$ 20 milhões no meio rural e pesqueiro catarinense.

Outra medida tomada pela Secretaria da Agricultura para apoiar os agricultores e pescadores, foi a prorrogação do vencimento das parcelas do Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR) para quem teve prejuízos devido à estiagem e também pela passagem do ciclone extratropical.

Fonte: Secom



Acidente de trânsito termina em briga no centro de Herval d´Oeste

 Acidente de trânsito termina em briga no centro de Herval d´Oeste

Um acidente de trânsito acabou em confusão no final da tarde deste sábado (8) na Rua Santos Dumont, próximo a Ponte Emílio Baumgart, em Herval d´Oeste.

A Polícia Militar foi acionada por populares, que informaram que os envolvidos estavam brigando em via pública. No local, as guarnições constaram que os ocupantes de um Gol Mi, dois irmãos, desembarcaram do carro e começaram a agredir o motorista do Gol 1.0 após uma colisão transversal. A dupla também quebrou o para-brisa e os vidros laterais do veículo. Os três estavam lesionados.

O condutor agredido apresentava sinais de embriaguez, que foram confirmados através do teste do bafômetro. Ele foi preso em flagrante pelo crime de trânsito.

O adolescente que estava com o irmão foi encaminhado ao Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) devido as lesões, e após à Delegacia Regional de Joaçaba, para onde foram conduzidos os outros envolvidos
Fonte: Caco da Rosa

sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Acidente no centro de Erval Velho

 

A CENTRAL DE OPERAÇÕES CORPO DE BOMBEIROS MILITAR (COBOM) DESLOCOU O TREM DE SOCORRO ASU-384 E ABTR-112 ATÉ A RUA NEREU RAMOS, BAIRRO CENTRO, NO MUNICÍPIO DE ERVAL VELHO-SC, EM ATENDIMENTO A UMA COLISÃO FRONTAL ENTRE AUTOMÓVEIS, ENVOLVENDO O VEÍCULO CHEVROLET S-10 PRATA DE PLACAS QHJ-2006 DA CIDADE DE ERVAL VELHO-SC CONDUZIDO PELO SENHOR LEONARDO DE GIACOMETTI, QUE SE ENCONTRAVA EM PÉ EM VIA PÚBLICA, COM SINAIS VITAIS ESTÁVEIS, CONSCIENTE E ORIENTADO NÃO APRESENTANDO QUEIXAS OU FERIMENTOS, PERMANECENDO NO LOCAL APÓS RECUSAR ATENDIMENTO; E O AUTOMÓVEL HYUNDAI HB20 PRATA DE PLACAS QMT-0493 DA CIDADE DE CAMPOS NOVOS-SC CONDUZIDO POR UMA FEMININA INCONSCIENTE QUE NÃO PÔDE SER IDENTIFICADA, SENDO QUE ELA E A OUTRA VÍTIMA QUE ESTAVA SENTADA NO BANCO DO CARONEIRO FORAM ATENDIDAS E TRANSPORTADAS PELA GUARNIÇÃO DA USB 01 (SAMU). HAVIA AINDA DUAS VÍTIMAS NO BANCO TRASEIRO, SENDO QUE UMA FOI ATENDIDA PELA GUARNIÇÃO E APÓS ENCAMINHADA AO HUST PELA AMBULÂNCIA DO MUNICÍPIO DE ERVAL VELHO; E A OUTRA VÍTIMA O MASCULINO ADILSON DA SILVA DE 22 ANOS QUE ESTAVA DEITADO NO BANCO TRASEIRO DO AUTOMÓVEL, CONSCIENTE, DESORIENTADO E COM SINAIS VITAIS INSTÁVEIS, APRESENTANDO FRATURA ABERTA EM MID COM HEMORRAGIA ATIVA, E TRAUMA NA FACE, COM EPISTAXE E OTORRAGIA, SUGERINDO TCE, QUE APÓS PROCEDIMENTOS DE IMOBILIZAÇÃO E CONTROLE DE HEMORRAGIAS FOI PROTOCOLADO EM MACA RÍGIDA E ENCAMINHADO AO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SANTA TEREZINHA PARA ATENDIMENTO MÉDICO DEFINITIVO.



HOJE TEM FEIRÃO AUTO SHOW EM ERVAL VELHO.

 CONFIRA:


Colisão entre veículos deixa mulher ferida em Zortéa

 

A condutora de um VW/Gol com placas de Ipira ficou ferida após colidir contra um Fiat/Palio Weekend de Capinzal na manhã desta sexta-feira (7) na SC-390, em Zortéa. O acidente ocorreu por volta das 9h10min na região da balança, próximo ao Loteamento Nova Zortéa.

A mulher foi socorrida pelos Bombeiros e encaminhada ao Hospital Nossa Senhora das Dores de Capinzal. Ela estava consciente, mas um pouco desorientada e reclamava de dores pelo corpo.

O motorista do Palio relatou para à reportagem da Rádio Capinzal que se deslocava em direção a Campos Novos quando o Gol rodou na pista e atingiu seu veículo. Ele não se feriu.

A Polícia Militar Rodoviária foi acionada para registrar o acidente e providenciar a remoção dos veículos do local.



Fonte: Rádio Capinzal

Inflação fica em 0,36% em julho, puxada por gasolina e energia elétrica


Resultado de imagem para foto de inflação
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do Brasil, ficou em 0,36% em julho, puxada principalmente pela alta da gasolina e da energia elétrica, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


A taxa é a maior do ano e a mais alta para um mês de julho desde 2016, quando registrou 0,52%. O resultado também representa uma aceleração frente a junho, quando o IPCA foi de 0,26%.


No acumulado em 2020, o IPCA passou a acumular 0,46%, e em 12 meses, de 2,31%, ainda abaixo do piso da meta do governo para o ano, de 2,5%.
Fonte: G1

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

ACESSO AO DISTRITO INDUSTRIAL DA GRUTA RECEBERÁ ASFALTO

Dando continuidade às pavimentações asfálticas em Ruas do Município de Erval Velho, neste momento as obras se concentram na Rua Primo Luiz Mozzer, rua principal do Parque Industrial do Bairro da Gruta.
A empresa trabalha na preparação da base para posterior execução da camada asfáltica.
Fonte: PM EV

Produtores têm de 17 de agosto a 30 de setembro para emitirem o CCIR 2020

FAESC orienta que certificados comprovam a regularidade dos imóveis rurais e podem ser emitidos pela internet ou nas unidades do Incra nos municípios
Resultado de imagem para fotos de fazenda

Proprietários, titulares de domínio útil ou possuidores de qualquer título de imóvel rural poderão emitir o Certificado de Cadastro de Imóveis Rurais (CCIR) 2020 a partir de 17 de agosto até 30 de setembro deste ano. O documento é emitido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) no site do Instituto (https://sncr.serpro.gov.br/ccir/emissao?windowId=c46) e comprova a regularidade cadastral dos imóveis.

A orientação é da Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (Faesc) que informa aos produtores que o CCIR é indispensável para legalizar em cartório a transferência, o arrendamento, hipoteca, desmembramento, remembramento e a partilha de qualquer imóvel rural. É essencial também para a concessão de crédito agrícola, pois é exigido por bancos e agentes financeiros.

O certificado contém informações sobre o titular, a área, a localização, a exploração e a classificação fundiária do imóvel rural. Os dados são declaratórios e exclusivamente cadastrais, não legitimando direito de domínio ou posse. Para emitir o documento é necessário que o imóvel rural já esteja regularmente cadastrado no Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR).

A Federação informa que CCIR tem periodicidade anual. Os certificados expedidos anteriormente perdem validade com a emissão do documento de cada exercício. Após imprimir o CCIR é necessário pagar a taxa de serviços cadastrais por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU), que é emitida junto com o certificado, para validar o documento. O pagamento é realizado na rede de atendimento do Banco do Brasil. Quitada a taxa, é possível emitir outras vias do certificado sem necessidade de novo pagamento.

A emissão do certificado pode ser feita no site, por celular ou tablet via aplicativo denominado SNCR, Superintendências Regionais, Unidades Avançadas do Incra, Salas de Cidadania ou Unidades Municipais de Cadastramento (UMC) que funcionam em cooperação com as Prefeituras e nos Sindicatos Rurais dos municípios.
Fonte: MB Comunicações

Justiça suspende processo de impeachment do governador

Justiça suspende processo de impeachment do governador

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) determinou a suspensão da tramitação do processo de impeachment movido contra o governador do Estado, Carlos Moisés da Silva. A decisão é do desembargador Luiz Cézar Medeiros, em liminar concedida na noite desta quarta-feira (5), sob a fundamentação de que o ato deixou de prever a possibilidade de defesa e produção de provas na fase de admissão da denúncia apresentada. O pedido foi impetrado por meio de um mandado de segurança contra ato praticado pela Mesa da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), que diz respeito ao procedimento de admissibilidade de denúncia por crime de responsabilidade.

Em síntese, a defesa do governador pleiteou pelo exercício de defesa na fase de admissão ou não da denúncia pelo Plenário do Legislativo, pois o desfecho do feito poderá afastá-lo imediatamente do cargo. Sustentou ter ocorrido flagrante "inconstitucionalidade e ilegalidade" no rito do processo, sob o entendimento de que foi suprimida a fase instrutória, bem como a deliberação plenária acerca da procedência ou não da acusação. Conforme manifestou a defesa, se o rito adotado pela Alesc tiver sequência sequer será oportunizado ao governador apresentar defesa (contestação) e solicitar a realização de provas (como a oitiva de testemunhas), pois na primeira fase a autoridade apenas apresenta informações.

Ao analisar o caso, o desembargador Luiz Cézar Medeiros anotou que o exercício de defesa e contraditório está previsto na Constituição, sendo garantia para os processos judiciais e administrativos, incluindo o impeachment, que possui característica político-judicial. Também observou que a Lei Federal n. 1.079/50, que regulamenta o procedimento em nível federal, "inegavelmente prevê o exercício de defesa e instrução probatória na fase de admissão da denúncia". Em seu artigo 76, destacou Medeiros, o texto expressamente menciona a possibilidade de produção de prova testemunhal ao determinar que o rol deverá ser apresentado por ocasião do oferecimento da peça acusatória e de defesa, em atendimento ao princípio da isonomia.

"Ao abordar o tema, o Supremo Tribunal Federal reiteradamente tem se manifestado no sentido da inconstitucionalidade de normativas estaduais que suprimem ritos ou etapas do procedimento de apuração da prática de crime de responsabilidade pelos Governadores", escreveu o desembargador. Segundo apontado na decisão, o ato contestado suprime as fases referentes ao exercício da ampla defesa e contraditório, não prevendo a possibilidade de apresentação de contestação e produção de provas para corroborar os argumentos defensivos, "o que constitui fortes indícios de ilegalidade". A suspensão da tramitação do processo de impeachment deve vigorar até o julgamento final do mandado de segurança.

Confira a decisão completa neste link

Fonte: TJSC

Central de teleatendimento da Celesc passa a ter mais um ZERO


Resultado de imagem para foto celesc

Os números das centrais de teleatendimento da Celesc receberam mais um ZERO e passam a contar com 11 dígitos, ficando assim: 0800 048 0196 (emergências), 0800 048 0120 (comercial), 0800 048 3232 (ouvidoria) e 0800 0646 4050 (atendimento para deficientes auditivos). A mudança já aconteceu, mas por enquanto os clientes podem ligar para os telefones novos e antigos, que estão funcionando em paralelo até 28 de setembro de 2020, quando os números antigos serão desativados.

A alteração está sendo realizada pela operadora que presta serviços de telefonia para a Celesc, em atendimento a Resolução nº 709, de 27 de março de 2019, da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Os clientes da Celesc não precisam se preocupar, pois quando os números de telefone antigos forem desativados, uma gravação vai informar a alteração para quem ligar no [0800] antigo. Essa mensagem ficará por mais três meses, ou seja, até o final do ano de 2020.

O que muda para o cliente?

A única mudança para o cliente será acrescentar um ZERO logo após digitar 0800. As ligações continuam gratuitas e podem ser realizadas de qualquer telefone fixo ou celular. “Os serviços oferecidos em nossas centrais de atendimento também vão continuar os mesmos”, destaca o gerente do Departamento de Gestão de Clientes e Faturamento da Celesc, Evandro de Paula Santos.

Veja na tabela abaixo como ficarão os números:

 

ANTIGO

NOVO

EMERGÊNCIA

0800 48 0196

0800 048 0196

COMERCIAL

0800 48 0120

0800 048 0120

OUVIDORIA

0800 48 3232

0800 048 3232

DEFICIENTE AUDITIVO

0800 646 4050

0800 0646 4050


Fonte: Celesc











quarta-feira, 5 de agosto de 2020

ACIDENTE COM VITIMA FATAL EM ERVAL VELHO

Mulher morre após colidir moto na traseira de caminhão na BR-282

Uma mulher de 47 anos morreu após colidir a moto Honda/Biz na traseira de um caminhão VW/17.230 com placas de Chapecó na manhã desta quarta-feira (5) na BR-282, em Erval Velho. Conforme informações, o acidente ocorreu por volta das 7h no km 367,700 da rodovia, quando a vítima se deslocava para o trabalho em um hotel no Distrito Industrial.

Marilene Gonçalves de Freitas Tosatti chegou a ser socorrida com vida pelo SAMU, mas não resistiu aos graves ferimentos e foi a óbito durante o trajeto até o Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST).

O corpo foi entregue no IGP para necropsia. A Polícia Rodoviária Federal foi acionada para registrar o acidente com vítima fatal. 
Fonte: Caco da Rosa

Neto é preso com armas após ser acusado de expulsar avó de 80 anos de casa

Armamento foi localizado pela Polícia Civil durante ocorrência de violência doméstica em cidade do Oeste de SC

Neto é preso com armas após ser acusado de expulsar avó de 80 anos de casa

Um homem de 32 anos foi preso na tarde desta terça-feira, dia 4, com uma série de armas e munições no município de Maravilha, no Oeste catarinense, após ser acusado de expulsar a própria avó, de 80 anos, de casa. O flagrante foi registrado pela Polícia Civil.

A apreensão foi relacionada a uma investigação de violência doméstica contra a mulher. Conforme as autoridades, a idosa procurou a delegacia relatando que havia sido expulsa de sua propriedade, além de ter sido ameaçada por familiares. Ela informou ainda que os autores das ameaças possuíam armas de fogo.

Diante da denúncia, a Polícia Civil solicitou ao Judiciário uma ordem de busca e apreensão nos locais onde estariam as armas de fogo. Foram localizados dois revólveres e quatro espingardas de vários calibres diferentes, além de mais de 200 munições.O neto da vítima, investigado como suspeito de ser um dos autores das ameaças, foi preso em flagrante pela posse irregular das armas de fogo e munições.

Fonte:Oeste Mais

Delegada perde cargo por se negar a lavrar prisão de traficante

Delegada perde cargo por se negar a lavrar prisão de traficante

A juíza Candida Inês Zoellner Brugnoli, titular da Vara da Fazenda Pública, Acidentes do Trabalho e Registros Públicos da comarca de Jaraguá do Sul, acolheu a ação civil pública proposta pelo Ministério Público que solicitou a perda do cargo da delegada Lívia Marques da Motta da Polícia Civil de Jaraguá do Sul, pela prática de ato de improbidade administrativa - configurado em negar-se a lavrar um auto de prisão em flagrante.

A decisão, com 52 páginas, decreta a perda do cargo público ocupado e também determina o pagamento de multa civil, arbitrada no valor de duas vezes a sua remuneração como delegada, além de proibi-la de contratar com o Poder Público ou dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócia majoritária, pelo prazo de três anos.

De acordo com o Ministério Público, a delegada deixou de praticar ato de ofício a que estava obrigada (lavratura de auto de prisão em flagrante), de forma dolosa e por razão de ordem estritamente pessoal, em discordância de requerimento e cumprimento de mandado de busca e apreensão pela Polícia Militar.

Um dos policiais ouvidos em depoimento argumenta que, no dia dos fatos, a intenção era a abordagem em flagrante, e que o mandado era apenas um resguardo. A delegada atuava em outra comarca, motivo pelo qual os relatórios não foram encaminhados para ela. Mesmo de posse do mandado de busca, os policiais atuaram para lograr a prisão em flagrante, em caso que envolvia o tráfico de entorpecentes. Em monitoramento, observaram a chegada de dois usuários ao local, os quais passaram a ser filmados. Na saída da casa, foram abordados e surpreendidos com a droga. Ambos confessaram a aquisição no local, o que evidenciou o flagrante.

A delegada Lívia Marques alega, em depoimento judicial, que ao chegar à Delegacia de polícia tomou conhecimento da ocorrência de várias irregularidades que a fizeram concluir que "algo não estava muito correto". Foi por isso que não lavrou o auto de prisão em flagrante. Além da droga, também foi apreendida balança de precisão e dinheiro (aproximadamente R$ 700).

"O grau de dolo é elevado, assim como o grau de reprovabilidade da conduta ímproba, pois a delegada, de forma absolutamente consciente, deixou de lavrar auto de prisão em flagrante unicamente para satisfação de entendimento pessoal, contrariando normas legais e constitucionais unicamente em virtude de discordância da atuação da Polícia Militar para o requerimento e cumprimento de mandado de busca e apreensão, mesmo que evidente a situação flagracional", expôs a magistrada. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

A mesma delegada foi afastada de suas atividades na comarca de Seara em agosto de 2019. Na ocasião, o juiz Douglas Cristian Fontana, da Vara Única da comarca de Seara, deferiu liminar do Ministério Público de Santa Catarina que pediu o afastamento por improbidade administrativa. De acordo com a denúncia do MP, a delegada não lavrou a prisão em flagrante de um homem que descumpriu medida protetiva, além de determinar fiança ao acusado, que foi liberado mesmo sem recolher o valor. Segundo testemunhas, as deliberações foram dadas por telefone, já que a funcionária pública estava em casa naquele dia. A delegada responde a outras ações penais em diversas comarcas catarinenses.
Fonte: Caco da Rosa